Escolha as suas informações

Juiz manda libertar Lula
Mundo 2 min. 08.11.2019

Juiz manda libertar Lula

Juiz manda libertar Lula

Foto: AFP
Mundo 2 min. 08.11.2019

Juiz manda libertar Lula

Até a publicação deste texto, Lula ainda não tinha deixado a sede da Polícia Federal em Curitiba, onde está preso desde 7 de abril de 2018. Militantes e apoiantes concentram-se perto do edifício da sede da Polícia Federal aguardando a saída da cadeia do ex-presidente.

O juiz Danilo Pereira, da 12ª Vara Criminal Federal de Curitiba, mandou hoje libertar o ex-Presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, menos de 24 horas após o Supremo Tribunal Federal (STF) decidir anular prisões em segunda instância.

A decisão, publicada às 16h15 desta sexta, ocorre após o resultado do julgamento do STF (Supremo Tribunal Federal) desta quinta -feira que considerou ilegal a permanência na prisão de condenados em segunda instância, sem serem esgotados todos os recursos judiciais, como é o caso do fundador do PT.

Até a publicação deste texto, Lula ainda não tinha deixado a sede da Polícia Federal em Curitiba, onde está preso desde 7 de abril de 2018. Militantes e apoiantes concentram-se perto do edifício da sede da Polícia Federal aguardando a saída da cadeia do ex-presidente.

O líder histórico do Partido dos Trabalhadores (PT) foi preso após ter sido condenado em segunda instância pelo Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), num processo sobre a posse de um apartamento, que os procuradores alegam ter-lhe sido dado como suborno em troca de vantagens em contratos com a estatal petrolífera Petrobras pela construtora OAS.

Isto apesar de nunca terem conseguido provar que o apartamento pertencia de facto a Lula e na altura dos alegados favorecimentos, Lula já não era Presidente do Brasil. 

Um processo instruído pelo o atual ministro da Justiça de Bolsonaro, Sérgio Moro. Na altura da prisão, o ex-Presidente era o favorito para ganhar as eleições presidenciais. 

O atual Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, ainda não se pronunciou a respeito da decisão do Supremo Tribunal Federal, mas reconheceu que sem o contributo de Sergio Moro, dificilmente ele estaria eleito. Em discurso na cerimónia de formatura de curso para Polícia Federal, Bolsonaro elogiou Moro, que estava na iniciativa. O presidente lembrou do episódio de 2017 em que o ex-juiz ignorou o capitão reformado em um aeroporto e disse que isso ocorreu porque Moro não poderia aproximar-se, naquela altura, dele, para não colocar em causa as investigações da Lava Jato que levaram à prisão de Lula.

“Ele estava cumprindo sua missão. Se essa missão dele não fosse bem cumprida, eu também não estaria aqui”, garantiu. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Juiz manda libertar Lula, mas ordem é revogada por outro juiz
O Tribunal Federal da 4ª Região aceitou um pedido de habeas corpus requerido por deputados do Partido dos Trabalhadores e mandou libertar o antigo presidente brasileiro e candidato presidencial que se encontra preso por causa de uma sentença do caso Lava Jato, que ainda não transitou em julgado. Porém, um outro juiz desembargador contrariou a ordem.
Lula da Silva considera mandado de prisão absurdo
O ex-Presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva considerou "absurdo" o mandado de prisão de que é alvo e acusou o juiz Sérgio Moro "de sonhar" com a sua detenção, disse numa entrevista à rádio CBN, nesta sexta-feira.
(FILES) In this file photo taken on April 24, 2017 former Brazilian President (2003-2010) Luiz Inacio Lula da Silva gestures during a seminar on "Strategies for the Brazilian Economy" promoted by the Workers' Party in Brasilia.
Brazil's former president and current election frontrunner Luiz Inacio Lula da Silva looked increasingly likely to face prison on April 04, 2018  after five out of eleven judges of the divided Supreme Court voted against allowing him to delay a sentence for corruption. / AFP PHOTO / EVARISTO SA