Escolha as suas informações

Jovem perde olho com disparo da polícia em protestos contra a prisão de Pablo Hasél
Mundo 2 min. 18.02.2021

Jovem perde olho com disparo da polícia em protestos contra a prisão de Pablo Hasél

Jovem perde olho com disparo da polícia em protestos contra a prisão de Pablo Hasél

Foto: AFP
Mundo 2 min. 18.02.2021

Jovem perde olho com disparo da polícia em protestos contra a prisão de Pablo Hasél

Bruno Amaral de Carvalho
Bruno Amaral de Carvalho
Pela segunda noite consecutiva, milhares de manifestantes saíram às ruas de várias cidades para defender a liberdade de expressão e exigir a libertação do rapper catalão condenado pelo conteúdo das suas letras.

A notícia só se conheceu durante a tarde de quarta-feira. Um porta-voz do Departamento de Saúde do Governo catalão confirmou que uma jovem perdeu um olho depois de ter sido atingida por uma bala de borracha da polícia. Estava internada em Barcelona para ser submetida a uma intervenção cirúrgica de emergência. O que é certo é que perdeu a vista de um dos olhos de forma permanente.

Esta é a primeira vítima grave da primeira noite de manifestações que se voltaram a repetir com mais força na noite de quarta-feira. O número de cidades com protestos cresceu e os confrontos aumentaram de tom em vários pontos de Espanha contra a prisão do rapper Pablo Hasél, condenado a uma pena de nove meses por mensagens no Twitter e por letras de canções.

Barcelona, Madrid, Granada e Vigo foram alguns dos pontos geográficos onde se ergueram barricadas e registaram confrontos e onde a polícia carregou de forma violenta contra os manifestantes. Dezenas de detidos e de feridos marcou a segunda noite consecutiva de protestos.

Nas Portas do Sol, no centro da capital espanhola, a polícia chegou mesmo a carregar sobre menores. As imagens foram divulgadas nas redes sociais.

O rapper catalão Pablo Hasél, nome artístico de Pablo Rivadullo Duró, foi condenado a uma pena de nove meses de prisão por uma acusação de "exaltação do terrorismo" e "insulto à monarquia" nas redes sociais e também na letras das suas canções. A Audiência Nacional, um tribunal superior para crimes contra a família real, delitos de terrorismo e casos de narcotráfico, entre outros, confirmou a sentença e o músico foi preso na segunda-feira.

Pablo Hasél é o único artista preso na União Europeia por delito de opinião mas não o único condenado. Também catalão, o rapper Valtonyc ouviu dos tribunais a sentença de três anos de prisão mas, um dia antes da data marcada para a entrada na prisão, fugiu do país e exilou-se na Bélgica, país onde também estão exilados vários políticos catalães perseguidos pelos tribunais espanhóis. Valtonyc foi o primeiro músico condenado a uma pena de prisão desde o fim da ditadura em Espanha.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas