Escolha as suas informações

John Kerry em Bruxelas e Londres na segunda-feira
Mundo 26.06.2016 Do nosso arquivo online
Brexit

John Kerry em Bruxelas e Londres na segunda-feira

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, vai deslocar-se segunda-feira a Bruxelas e Londres
Brexit

John Kerry em Bruxelas e Londres na segunda-feira

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, vai deslocar-se segunda-feira a Bruxelas e Londres
Foto: AFP
Mundo 26.06.2016 Do nosso arquivo online
Brexit

John Kerry em Bruxelas e Londres na segunda-feira

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, vai deslocar-se a Bruxelas e Londres, depois de os britânicos terem decidido no referendo de quinta-feira sair da União Europeia (UE), indicaram hoje fontes próximas do responsável norte-americano.

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, vai deslocar-se a Bruxelas e Londres, depois de os britânicos terem decidido no referendo de quinta-feira sair da União Europeia (UE), indicaram hoje fontes próximas do responsável norte-americano.

Depois de ter chegado hoje a Roma para se encontrar com o homólogo italiano, Paolo Gentiloni, e o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, Kerry vai deslocar-se a Bruxelas para um encontro com a chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, inicialmente previsto para hoje em Roma.

Posteriormente, Kerry vai a Londres para se reunir com o homólogo britânico, Philip Hammond, e com outros membros do Governo cessante do primeiro-ministro, David Cameron, adiantaram os os mesmos responsáveis, citados pela Agência France Presse.

Washington não escondeu a decepção na semana passada, depois do 'sim' pronunciado pelos britânicos na quinta-feira à saída do Reino Unido da UE (´brexit'), 43 anos depois de terem aderido aos tratados europeus.

Os Estados Unidos estão particularmente preocupados com as consequências no crescimento mundial e as turbulências nos mercados financeiros, que caíram fortemente na sexta-feira na Europa e em menor medida no resto do mundo.

O presidente norte-americano, Barack Obama, pronunciou-se claramente a favor da manutenção do Reino Unido na UE, em vão. A partir de agora, os americanos esforçam-se para manter a unidade dos Ocidentais.

Na sexta-feira, Obama afirmou que o Reino Unido e a UE continuariam a ser "parceiros indispensáveis" dos Estados Unidos.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O Presidente dos EUA mandou mais uma vez às urtigas a diplomacia e resolveu dizer aos britânicos quais são os melhores líderes para os governarem e que deviam sair da União Europeia sem acordo e sem pagarem o que devem.