Escolha as suas informações

Italiano leva braço de silicone falso para receber vacina anti-covid
Mundo 04.12.2021
Insólito

Italiano leva braço de silicone falso para receber vacina anti-covid

Insólito

Italiano leva braço de silicone falso para receber vacina anti-covid

AFP
Mundo 04.12.2021
Insólito

Italiano leva braço de silicone falso para receber vacina anti-covid

Redação
Redação
Segundo a enfermeira da cidade italiana de Bella, a prótese falsa até estava bem feita, mas foi desmascarada pela cor e toque. O homem vai responder em tribunal pelo engodo. O objetivo era "vacinar-se" para obter o novo certificado digital de vacinação.

Na pandemia também há lugar para muitas histórias insólitas. E esta é um desses casos. Um homem italiano, de 50 anos, de Piemonte, encontrou uma forma engenhosa de tentar vacinar-se contra a covid... sem se vacinar. 

O sujeito surgiu num centro de vacinação da cidade de Bella, com um falso braço de silicone, onde desejava receber a vacina covid para assim conseguir o certificado digital de vacinação. O caso aconteceu na passada quinta-feira e foi divulgado pelo próprio presidente da região de Piemonte. 

 "Este caso seria ridículo se não estivéssemos a falar de um gesto de enorme gravidade e inaceitável face ao sacrifício que a pandemia está a fazer a toda a nossa comunidade, em termos de vidas humanas e custos sociais e económicos", denunciou Alberto Cirio numa mensagem publicada no Facebook.  

"Apanhado" pela enfermeira

Segundo a enfermeira que o atendeu e lhe iria administrar a vacina, o italiano de Piemonte conseguiu uma prótese muito bem feita, mas a cor e o toque  despertaram imediatamente suspeitas na profissional de saúde. 

A enfermeira pediu então ao homem para tirar a camisa, descobrindo assim o braço falso de silicone. O sujeito apelou ao silêncio da enfermeira, mas esta resolveu denunciar o caso, explicou o presidente de Piemonte no Facebook, garantindo que o homem "responderá (pelos seus atos) em tribunal". 


Itália vai começar a vacinar crianças a partir de 16 de dezembro
A injeção do fármaco será feita com um terço da dose aplicada em adultos e adolescentes, e será dada em dois momentos, com um intervalo de três semanas entre a primeira e a segunda dose.

 Esta tentativa de falsa vacinação pelo italiano de 50 anos prende-se com o novo certificado digital de vacinação, "super passe saúde" que irá entrar em vigor na próxima segunda-feira, neste país. Um certificado concedido apenas a pessoas vacinadas ou recuperadas da infeção que permite o acesso possível à restauração e atividades culturais, como ir ao cinema e teatro ou de lazer. 

O certificado atual que também pode ser obtido através de um teste antigénio, será quase exclusivamente destinado para apresentação no local de trabalho. 

Com AFP 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas