Escolha as suas informações

Itália. Ex-primeiro-ministro Matteo Renzi ameaça com crise política
Mundo 16.12.2020

Itália. Ex-primeiro-ministro Matteo Renzi ameaça com crise política

Itália. Ex-primeiro-ministro Matteo Renzi ameaça com crise política

Foto: REUTERS
Mundo 16.12.2020

Itália. Ex-primeiro-ministro Matteo Renzi ameaça com crise política

O antigo chefe do Governo, líder do partido Italia Viva, exige uma mudança na forma como o atual executivo prevê gerir os fundos europeus para combater a pandemia.

Quinta-feira é um dia decisivo para a instabilidade política em Itália. Matteo Renzi, ex-primeiro-ministro italiano, entre 2014 e 2016, ameaça a coligação governamental, onde se inclui o seu partido Italia Viva.

"Não me meto em todo este caos para me tornar ministro. Vamos dar bom uso ao dinheiro europeu", explicou Renzi ao TG5. A imprensa avançou a ameaça de fazer cair o Governo de Giuseppe Conte mas o líder da Italia Viva diz que não pensa nisso. "Agora Conte mexe-se. Que diga sim aos 36 mil milhões para a saúde".

A pandemia avança em Itália e na terça-feira o número de mortos subiu novamente para 846. O executivo prepara-se para tomar medidas mais severas no Natal e os cientistas estão a alertar para os perigos de uma iminente terceira vaga. Contudo, a ameaça de Matteo Renzi de derrubar o governo paira no ar e a principal razão é a exigência de mudar a forma como os fundos europeus vão ser geridos. 

Na terça-feira, dia-chave para desbloquear a crise, o líder da Italia Viva decidiu cancelar a sua reunião com o primeiro-ministro Giuseppe Conte e aumentar o preço da aposta. Os dois ministros do partido no Governo, disse Renzi, estavam dispostos a demitir-se.

A ideia da Conte é criar um grupo de controlo, composto pelo chefe do Governo, pelo ministro da Economia, Roberto Gualtieri, do Partido Democrático, e o ministro do Desenvolvimento Económico, Stefano Patuanelli, do Movimento Cinco Estrelas (M5S). Além disso, a gestão passaria então por seis grandes administradores de empresas públicas e, embora nada esteja ainda muito claro, pilotariam o destino dos fundos. Renzi, por outro lado, exige que seja elaborada uma lei a ser discutida no Parlamento.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Primeiro-ministro italiano apresentou demissão
O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, apresentou esta terça-feira a demissão ao Presidente da República, Sergio Mattarella, que vai iniciar consultas com os restantes partidos para resolver a crise política, informou o chefe de Estado.
Governo italiano pode estar à beira do fim
Conselho de Ministros marcado para esta terça-feira pode marcar o fim da coligação governamental quando os parceiros não se entendem a propósito do plano de recuperação do país.