Escolha as suas informações

Israel abre terceira dose da vacina a toda a população
Mundo 2 min. 29.08.2021
Covid-19

Israel abre terceira dose da vacina a toda a população

Covid-19

Israel abre terceira dose da vacina a toda a população

Foto: AFP
Mundo 2 min. 29.08.2021
Covid-19

Israel abre terceira dose da vacina a toda a população

Lusa
Lusa
Segundo o Ministério da Saúde, Israel superará hoje a cifra de dois milhões de pessoas com a terceira dose.

 Israel anunciou hoje que alarga a aplicação da terceira dose a toda a população apta para a vacina contra a covid-19, que no país é para os maiores de 12 anos.

"A partir de hoje, a terceira dose está disponível para todos", anunciou em conferência de imprensa o diretor geral do Ministério da Saúde, Nachman Ash, que lidera a estratégia de Israel para a covid-19.

Israel começou a aplicar a terceira dose, em finais de julho, a pessoas imunodeprimidas e a maiores de 60 anos, para ir ampliando progressivamente a idade até ter hoje a vacina disponível para todos os cidadãos com mais de 12 anos.

Segundo o Ministério da Saúde, Israel superará hoje a cifra de dois milhões de pessoas com a terceira dose.

O único requisito para a receber é terem passado cinco meses desde a segunda toma da vacina, que em Israel foi recebida por quase 5,5 milhões de pessoas desde que teve início a inoculação com a Pfizer, em dezembro, apesar de cerca de 1,1 milhões de israelíes terem renunciado à vacinação.

"A terceira vacina ajuda a deter a epidemia, a partir de hoje está aberta a todos. Vão vacinar-se para podermos celebrar as festas juntos”, disse na rede social Twitter o ministro dos Negócios Estrangeiros israelita, Yair Lapid, sobre as festividades do ano novo judeu, que começam na próxima semana.

A decisão de ampliar o plano da terceira dose ocorre quando Israel vive a quarta vaga da pandemia, com mais de 7.000 novos casos registrados hoje, dos quais 726 são pacientes graves, o número mais elevado desde março.

O índice de positividade alcançou pela primeira vez nos últimos seis meses os 7%, depois de ter baixado quase até zero em junho, devido à rápida e bem sucedida campanha de imunização inicial.

Israel conta mais de 80.000 casos ativos neste momento, não longe do pico de 88.000 no pior da terceira vaga de janeiro, apesar de a taxa de reprodução do vírus ter baixado ligeiramente, pelo que se espera que o surto comece a descer em breve, o que as autoridades atribuem à eficácia da terceira dose.

Está previsto que na quarta-feira comecem as aulas presenciais em Israel, quando há cerca de 34.000 casos positivos entre crianças em idade escolar e 90.000 estão isoladas por terem mantido contacto com algum infetado.

A novidade deste ano é que os maiores de 12 anos podem receber a vacina no mesmo centro educativo.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas