Escolha as suas informações

Irlanda. Sinn Fein disposto a negociar coligação com partido de centro-direita
Mundo 13.02.2020

Irlanda. Sinn Fein disposto a negociar coligação com partido de centro-direita

 Mary Lou McDonald líder do Sinn Fein

Irlanda. Sinn Fein disposto a negociar coligação com partido de centro-direita

Mary Lou McDonald líder do Sinn Fein
Foto: AFP
Mundo 13.02.2020

Irlanda. Sinn Fein disposto a negociar coligação com partido de centro-direita

Lusa
Lusa
Nenhum partido alcançou a maioria de 80 deputados necessária para governar sozinho, nas legislativas de 8 de fevereiro.

O partido republicano irlandês Sinn Fein desafiou hoje o Fianna Fail (centro-direita) para discutir uma coligação de governo, depois da sua vitória histórica nas legislativas de 08 de fevereiro.

Nenhum partido alcançou a maioria de 80 deputados necessária para governar sozinho.

O Sinn Fein, que foi o partido mais votado, elegeu 37 deputados, o Fianna Fail 38, e o Fine Gael (centro-direita), do primeiro-ministro, Leo Varadkar, 35.

A líder do Sinn Fein, Mary Lou McDonald, reuniu-se nos últimos dias com pequenos partidos como os Verdes, que elegeram 12 deputados, o Solidariedade-Povo antes do Lucro (cinco) e o Partido Trabalhista (seis), e, hoje, disse numa reunião com os deputados eleitos do partido que “essas conversações vão continuar”.

“Ontem à tarde [quarta-feira], também escrevi ao líder do Fianna Fail, Michael Martin, para lhe pedir um encontro”, disse também.

Mary Lou McDonald admitiu existirem “fortes incompatibilidades” no programa dos dois partidos, mas defendeu que a Irlanda necessita de um “governo de mudança” para responder aos problemas da população.

“A questão é: o Fianna Fail vai subscrever esse tipo de mudança? O tipo de mudança pelo qual as pessoas votaram?”, questionou.

Michael Martin tinha afastado a possibilidade de uma coligação com o Sinn Fein, antigo braço político do Exército Republicano Irlandês (IRA), e, segundo o jornal Irish Times, deve manter essa recusa numa reunião com os seus deputados eleitos.

A expressiva subida do Sinn Fein, que passou de 13,8% dos votos nas legislativas de 2016 para 24,5% nas eleições de sábado passado, mudou a cena política irlandesa, depois de um século de partilha do poder na Irlanda entre o Fianna Fail e o Fine Gael.


Notícias relacionadas

Irlanda vai a eleições fragmentada
Sondagens dão a vitória ao Sinn Féin, ex-braço político do IRA, mas sem maioria, numa campanha eleitoral em que o Brexit, os sem-abrigo e as pensões dominaram o debate.