Iraque

Descobertas valas comuns no norte do Iraque com pelo menos 400 corpos

Segundo o governador da província de Kirku, as valas comuns devem ter "pelo menos 400 mortos"
Segundo o governador da província de Kirku, as valas comuns devem ter "pelo menos 400 mortos"
Foto: AFP

As forças de segurança iraquianas encontraram valas comuns numa zona recentemente recuperada ao grupo extremista Estado Islâmico (EI) que conterão “pelo menos 400” corpos, segundo o governador da província de Kirkuk, a norte de Bagdad.

As forças iraquianas e os jornalistas inspecionaram o local
As forças iraquianas e os jornalistas inspecionaram o local
AFP

Os corpos de civis e de forças da segurança foram encontrados numa base abandonada perto de Hawija, uma cidade no norte do Iraque recuperada aos ‘jihadistas’ no início de outubro, disse Rakan Said no sábado.

O responsável não indicou quando é que as autoridades iniciarão a exumação dos cadáveres.

Rakan Said disse que as valas comuns se encontram na “base militar de al-Bakara” situada a três quilómetros a sudoeste de Hawija e que o Estado Islâmico transformou num “local de execuções”.

Segundo ele, “pelo menos, 400 pessoas foram executadas, algumas com uniformes vermelhos dos condenados à morte e outros em roupas civis”.

Khalaf Luhaibi, um pastor da zona que conduziu as tropas ao local, disse que o EI costumava trazer presos para a área e os matava a tiro ou despejava óleo e lançava-lhes fogo.

As forças iraquianas têm vindo a conseguir expulsar o EI de quase todo o território que os extremistas controlavam e que em 2014 representava cerca de um terço do país.

As autoridades já descobriram outras valas comuns noutras zonas recentemente libertadas.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.