Escolha as suas informações

Iraque. Base aérea com tropas norte-americanas alvo de ataque com mísseis
Mundo 03.03.2021

Iraque. Base aérea com tropas norte-americanas alvo de ataque com mísseis

Iraque. Base aérea com tropas norte-americanas alvo de ataque com mísseis

Foto: AFP
Mundo 03.03.2021

Iraque. Base aérea com tropas norte-americanas alvo de ataque com mísseis

O Papa Francisco chega ao país na sexta-feira para uma visita de três dias.

Vários mísseis caíram na terça-feira na base aérea iraquiana de Ain al-Assad, que alberga tropas dos EUA e de outros países da coligação assim como forças iraquianas, noticiou a Reuters.

Até à data, não há informação de mortos ou feridos. O exército iraquiano emitiu uma declaração afirmando que o ataque não causou perdas significativas e que as forças de segurança tinham encontrado a plataforma de lançamento utilizada para realizar o ataque com mísseis, diz a Associated Press.

Wayne Marotto, porta-voz da coligação, relatou através do Twitter que pelo menos 10 projéteis atingiram a base por volta das 7:20 da manhã, hora local. Disse também que os militares iraquianos lideram a investigação sobre o ataque.

O incidente militar acontece a dois dias da viagem ao Iraque do Papa Francisco, que deverá visitar Bagdade, o sul do Iraque e a cidade de Erbil.

Este ataque com mísseis é o segundo no Iraque num mês. A 15 de fevereiro, um contratista civil da coligação liderada pelos EUA foi morto e seis pessoas ficaram feridas quando três projéteis foram caíram perto de uma base aérea que albergava tropas norte-americanas junto ao Aeroporto Internacional de Erbil, a capital do Curdistão iraquiano. Segundo a AP, os mísseis foram lançados de uma área a sul de Erbil, perto da fronteira com a província de Kirkuk.

O Departamento de Defesa dos EUA afirmou ter lançado um ataque aéreo na Síria dez dias depois contra as milícias apoiadas pelo Irão, em resposta a uma série de ações recentes contra instalações dos EUA no Iraque. A porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, considerou a agressão legítima, "proporcional aos ataques anteriores", bem como "necessária para enfrentar a ameaça".

O Ministério iraniano dos Negócios Estrangeiros condenou veementemente o ataque que entendeu como uma ação "agressiva e ilegal", uma "clara violação da soberania e integridade territorial da Síria e uma violação do direito internacional", o que poderia exacerbar o conflito militar e desestabilizar ainda mais a região.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Base iraquina atingida por, pelo menos, quatro mísseis
Autoridades e fontes militares, citadas pela Reuters, garantem que a base iraquiana a norte de Bagdad foi atingida e que três elementos da Força Aérea do país ficaram feridos. O quartel fica a menos de 80km de uma base norte-americana.
Trump garante que “está tudo bem” e diz que fala hoje
Mais de uma dúzia de mísseis iranianos foram lançados esta quarta-feira de madrugada contra duas bases iraquianas, em Ain al-Assad e Arbil, que albergam tropas norte-americanas. Uma ação considerada uma operação de vingança na sequência da morte do general Qassem Soleimani.