Escolha as suas informações

Incêndios na Austrália. Frentes de fogo unem-se e ameaçam Sydney
Mundo 06.12.2019

Incêndios na Austrália. Frentes de fogo unem-se e ameaçam Sydney

Incêndios na Austrália. Frentes de fogo unem-se e ameaçam Sydney

Dean Lewins/AAP/dpa
Mundo 06.12.2019

Incêndios na Austrália. Frentes de fogo unem-se e ameaçam Sydney

Envolta em fumo, Sydney está em estado de alerta. É preciso usar máscara para respirar depois do vento ter unido as frentes de fogo "demasiado grandes para serem apagadas de momento".

A ordem é ficar em casa. Todos os eventos desportivos programados para este fim-de-semana foram cancelados. Sydney está envolta em fumo, depois do vento ter unido as frentes dos fogos florestais que estão a consumir os arredores da cidade mais movimentada da Austrália. 

"Uma série de incêndios em Hawkesbury, Hunter e Central Coast juntaram-se num só", explica o Serviço de Incêndios de Nova Gales do Sul (RFS). Há 10 incêndios num só numa frente de 50km a norte de Sydney. Já consumiram  335 mil hectares.

A visibilidade é muito reduzida. Há quase uma semana debaixo de cinzas, os habitantes usam máscaras para andar na cidade. Imagens de satélite mostram que a mancha de fumo se estende do Mar da Tasmânia à Nova Zelândia. 

Há registo de, pelo menos, 500 casas sem eletricidade na zona costeira a 350 km da cidade. As autoridades já avisaram que a situação se pode manter crítica nos próximos dias.  "Os incêndios maciços são, em às vezes, demasiado grandes para poderem ser apagados de momento", informou o Departamento de Meteorologia da Austrália na sua conta no Twitter.

Um mês antes de tempo, a época de fogos já fez quatro mortos no país. Cerca de 680 casas na região leste da Austrália desde o início do novembro. 


Notícias relacionadas

O apocalipse na Austrália falado em português
Da "mochila com bens essenciais" ao "aparente estado de normalidade" há duas Austrálias no retrato dos incêndios que lavram há quatro meses consecutivos no maior país da Oceânia. O Contacto foi ouvir os relatos, em português, do "inferno" e da "acalmia". Há Sydney, Melbourne e o resto.
Children play at the showgrounds in the southern New South Wales town of Bega where they are camping after being evacuated from nearby sites affected by bushfires on December 31, 2019. - Thousands of holidaymakers and locals were forced to flee to beaches in fire-ravaged southeast Australia on December 31, as blazes ripped through popular tourist areas leaving no escape by land. (Photo by SEAN DAVEY / AFP)