Escolha as suas informações

Impedido de entrar nos Estados Unidos corta garganta
Mundo 10.01.2020

Impedido de entrar nos Estados Unidos corta garganta

Impedido de entrar nos Estados Unidos corta garganta

Foto: AFP
Mundo 10.01.2020

Impedido de entrar nos Estados Unidos corta garganta

Circula um vídeo nas redes sociais que mostra um emigrante em desespero por não conseguir entrar nos Estados Unidos que acabou por se suicidar cortando a garganta em frente aos guardas fronteiriços.

Circula um vídeo nas redes sociais que mostra um emigrante desesperado que acabou por cortar a garganta com uma faca ao discutir com agentes norte-americanos que o impediam de entrar em território dos Estados Unidos da América a partir do México. O acontecimento trágico teve lugar na Ponte Internacional Reynosa-Pharr.

Perante o olhar atónito dos guardas fronteiriços, o homem acabou por morrer e a via foi interrompida ao trânsito para que a polícia pudesse realizar os procedimentos necessários para remover o corpo.

De acordo com o Expresso, que cita a Reuters, o homem deveria ter cerca de 30 anos e pôs termo à vida no lado mexicano da ponte que atravessa o Rio Grande, a poucos metros da linha divisória internacional. O emigrante, que não ainda foi identificado, tentou entrar através da ponte internacional que liga as cidades de Pharr, no estado norte-americano do Texas, e Reynosa, no estado mexicano de Tamaulipas.

Os agentes, que não estavam autorizados a falar publicamente, disseram à agência Reuters que, por volta das 17h locais, o homem agarrou numa faca e cortou a garganta quando lhe foi negado o acesso. Ambos disseram que o homem procurava asilo.

“Ele suicidou-se”, declarou um dos oficiais, conta o Expresso. A outra fonte precisou que o homem, que deveria ter cerca de 30 anos, pôs termo à vida no lado mexicano da ponte, a poucos metros da linha divisória internacional.

A Reuters não conseguiu garantir a autenticidade de um vídeo e de fotografias que lhe foram mostrados por uma das fontes nem chegar à fala com o serviço de alfândega e proteção de fronteiras dos EUA.

A Procuradoria-Geral do estado de Tamaulipas anunciou que está a investigar a morte do homem.

Em junho, a imagem de um emigrante de El Salvador que morreu afogado com a filha de dois anos quando tentavam atravessar o mesmo rio para chegar aos Estados Unidos percorreu o mundo.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.