Escolha as suas informações

Guterres afasta ideia de cessar-fogo na Ucrânia “num futuro próximo”
Mundo 11.05.2022
Guerra na Ucrânia

Guterres afasta ideia de cessar-fogo na Ucrânia “num futuro próximo”

Guerra na Ucrânia

Guterres afasta ideia de cessar-fogo na Ucrânia “num futuro próximo”

AFP
Mundo 11.05.2022
Guerra na Ucrânia

Guterres afasta ideia de cessar-fogo na Ucrânia “num futuro próximo”

Lusa
Lusa
O secretário-geral da ONU disse esta quarta-feira que não há perspetivas de cessar-fogo entre a Rússia e a Ucrânia "num futuro próximo", sublinhando estar pronto para ajudar a encontrar uma solução de paz de acordo com o direito internacional.

"Ficou claro para nós que, no momento, não há perspetivas de um cessar-fogo ou negociações de paz", declarou António Guterres, numa conferência de imprensa conjunta com o Presidente da Áustria, Alexander van der Bellen, em Viena.

"Por isso, estamos a concentrar-nos em melhorar as condições" de retirada dos civis e de cooperar com a Cruz Vermelha no estabelecimento de corredores humanitários, acrescentou Guterres, que viajou da Moldova para esta visita à Áustria. "Isso mostra que ainda há muito que podemos fazer a nível diplomático para salvar vidas e mitigar os danos", referiu o secretário-geral das Nações Unidas.

A guerra na Ucrânia "não vai durar para sempre, em algum momento haverá negociações satisfatórias, uma solução de acordo com o direito internacional e as regras das Nações Unidas", avaliou. "Então, estarei pronto... Mas não vejo que isso ocorra num futuro próximo", acrescentou. "Uma coisa posso assegurar: nunca vou desistir", declarou.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O próximo secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, encontra-se na próxima sexta-feira, na Casa Branca, com o Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.
O secretário-geral designado da ONU, António Guterres, visita a China a 28 e 29 de novembro para reforçar a cooperação entre a organização, que vai liderar a partir de 2017, e o país, anunciou hoje o Governo chinês.
A visita, a convite de Pequim, é a primeira de Guterres ao gigante asiático, desde que foi nomeado secretário-geral da ONU por aclamação, no mês passado.