Escolha as suas informações

Grécia : Tsipras mantém referendo e reitera apelo ao “não”
Alexis Tsipras durante o discurso transmitido hoje pela televisão grega

Grécia : Tsipras mantém referendo e reitera apelo ao “não”

Foto: AFP
Alexis Tsipras durante o discurso transmitido hoje pela televisão grega
Mundo 01.07.2015

Grécia : Tsipras mantém referendo e reitera apelo ao “não”

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, anunciou hoje que vai manter o referendo à proposta dos credores agendado para 05 de julho e reiterou o apelo ao não, garantindo que vai encontrar soluções após a consulta popular.

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, anunciou hoje que vai manter o referendo à proposta dos credores agendado para 05 de julho e reiterou o apelo ao não, garantindo que vai encontrar soluções após a consulta popular.

Numa mensagem à nação transmitida através da televisão, Tsipras reafirmou que os depósitos, pensões e salários dos gregos estão a salvo e que não tenciona levar o país a sair da zona euro, noticia a agência financeira Bloomberg.

O primeiro-ministro prometeu ainda que as dificuldades do povo grego serão “temporárias” e que votar “não” no referendo não significa a rutura com a Europa, mas sim um passo decisivo para conseguir um acordo melhor com os credores, que acusa de estarem a chantagear os cidadãos gregos.

“Depois do referendo ser anunciado, recebemos propostas melhores, sobretudo no que diz respeito à reestruturação da dívida. Na segunda-feira [após o referendo], o governo estará à mesa das negociações com melhores condições para dar ao povo grego”, escreveu na sua conta na rede social Twitter.

Ainda no Twitter, Tsipras salientou que um “veredito popular é muito mais forte do que a vontade do governo” e considerou “inaceitável que a Europa da solidariedade force o encerramento dos bancos como resposta à decisão do governo de deixar o povo decidir”.

O primeiro-ministro dirigiu-se ainda aos pensionistas, através do Twitter, garantindo: “temos estado nos últimos meses a negociar intensamente para proteger as vossas pensões, proteger o vosso direito a uma pensão decente”.

A mensagem de Tsipras surge Atenas ter apresentado uma contraproposta para tentar alcançar um acordo.

A carta dirigida por Tsipras aos chefes das três instituições (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional) sublinha que a Grécia "está preparada para aceitar o acordo" com algumas alterações.


Notícias relacionadas