Escolha as suas informações

Grécia elege uma mulher presidente pela primeira vez
Mundo 22.01.2020

Grécia elege uma mulher presidente pela primeira vez

Grécia elege uma mulher presidente pela primeira vez

AFP
Mundo 22.01.2020

Grécia elege uma mulher presidente pela primeira vez

Ana Patrícia CARDOSO
Ana Patrícia CARDOSO
A eleição é um marco significativo porque a juíza Ekaterini Sakellaropoulou não só é mulher, como também não é membro de nenhum partido político.

Esta quarta-feira, 22, Ekaterini Sakellaropoulou, 63 anos, juíza do Supremo Tribunal e defensora dos direitos humanos, foi eleita como a primeira mulher presidente da Grécia. 

Na votação do Parlameto grego, a deputada recebeu o apoio de 261 deputados (de 300), muito acima dos 200 exigidos pela Constituição.   

Sakellaropoulou foi nomeada pelo partido conservador do governo, Nova Democracia, mas também conseguiu obter o apoio do principal partido de oposição Syriza e do Movimento de Centro-esquerda para a Mudança. 

A atual presidente foi a primeira mulher a servir como presidente do Conselho de Estado, o principal tribunal administrativo do país. Ocupou o cargo durante 15 meses até às eleições. 

Após a votação, o primeiro-ministro grego Kyriakos Mitsotakis disse que o resultado oferece "uma janela para o futuro. O nosso país entra, com mais otimismo, em uma nova década". 

A decisão foi amplamente vista como um movimento para combater as crescentes críticas sobre a falta de mulheres em seu gabinete, onde apenas um punhado de mulheres ocupam altos cargos. 

O país está a sair de uma crise financeira de uma década e de anos de turbulência política. Quando Mitsotakis anunciou a nomeação, disse que a mudança na sociedade grega "começa do topo... com as mulheres gregas a receberem o cargo que merecem". 

A Grécia está abaixo da média europeia na questão da igualdade entre homens e mulheres e esteve na base do índice de igualdade entre homens e mulheres para 2017, publicado pelo Instituto Europeu para a Igualdade de Género. Segundo o Eurostat, a diferença salarial entre homens e mulheres na Grécia era superior a 12% em 2017. 

O líder de Syriza, Alexis Tsipras, descreveu Sakellaropoulou, especialista em direito constitucional e ambiental, como uma"juiza excepcional" e uma defensora dos direitos humanos. 

Sakellaropoulou sucede a Prokopis Pavlopoulos, 69, um político conservador, advogado e académico.