Escolha as suas informações

Governo provisório da Bolívia está em quarentena
Mundo 10.07.2020

Governo provisório da Bolívia está em quarentena

Governo provisório da Bolívia está em quarentena

AFP
Mundo 10.07.2020

Governo provisório da Bolívia está em quarentena

Além da presidente interina, Jeanine Añez, outros sete ministros foram diagnosticados com covid-19.

O governo interno da Bolívia está em quarentena depois de vários ministros, incluindo a presidente, terem sido diagnosticados com a infeção provocada pelo novo coronavírus. O anúncio foi feito pela própria Jeanine Añez, nas redes sociais. 

Isolada, Añez vai manter-se a trabalhar a partir de casa, em La Paz. "Eu sinto-me bem, sinto-me forte, e vou continuar a trabalhar à distância. Quero agradecer a todos os bolivianos que continuam a trabalhar para nos ajudar a ultrapassar esta crise de saúde", disse no Twitter. 

Além da presidente interina, outros sete ministros, incluindo o ministro da Saúde estão em quarentena, depois de também terem testado positivo para a covid-19. 

Desde que chegou ao país, em meados de março, o novo coronavírus já infetou quase 43 mil de pessoas e fez mais de 1,5 mil mortos. 

Eleições adiadas 

Agendadas para maio, as eleições presidenciais da Bolívia foram adiadas para 6 de setembro, por causa da pandemia. Destituído depois de ser acusado de fraude no ato eleitoral que o elegeu para o terceiro mandato consecutivo, Evo Morales foi proibido de voltar a disputar as eleições. 

No poder desde novembro, quando se autoproclamou chefe de Estado, a ex-senadora conservadora, Jeanine Añez, também já desistiu da corrida eleitoral. 

Para já, o candidato do MAS - o partido de Evo Morales - , Luis Arce, lidera as intenções de voto (33,3%), seguido pelo ex-presidente centrista Carlos Mesa (18,3%) e a própria Áñez (16,9%), de acordo com as últimas pesquisas publicadas em março.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas