Escolha as suas informações

Governo e trabalhistas tentam um compromisso sobre o Brexit
Mundo 14.04.2019

Governo e trabalhistas tentam um compromisso sobre o Brexit

Governo e trabalhistas tentam um compromisso sobre o Brexit

Foto: AFP
Mundo 14.04.2019

Governo e trabalhistas tentam um compromisso sobre o Brexit

O braço direito de Theresa May afirmou que tinha acordado com John McDonnell "um programa de reuniões na próxima semana" entre membros do Governo e líderes do Partido Trabalhista "para discutir coisas como normas de proteção do ambiente, direitos dos trabalhadores e relações de segurança entre o Reino Unido e a União Europeia (UE)".

As discussões entre o Governo britânico e a oposição trabalhista para um compromisso sobre o ‘Brexit’ vão continuar na próxima semana, para "fazer um balanço", após o domingo de Páscoa, disse hoje o vice-primeiro-ministro, David Lidington.

As negociações, que começaram no início deste mês, "certamente continuarão na próxima semana", disse Lidington à BBC.

O braço direito de Theresa May afirmou que tinha acordado com John McDonnell "um programa de reuniões na próxima semana" entre membros do Governo e líderes do Partido Trabalhista "para discutir coisas como normas de proteção do ambiente, direitos dos trabalhadores e relações de segurança entre o Reino Unido e a União Europeia (UE)".

Lidington disse esperar "fazer um balanço da situação assim que o parlamento retomar os trabalhos depois das férias da Páscoa", sublinhando que "a questão não pode arrastar-se mais".

O vice-primeiro-ministro explicou que se não for alcançado um compromisso com a oposição, o Governo apresentará no parlamento uma série de opções sobre o ‘Brexit’, obrigando aquele órgão a tomar decisões, “vez de votar contra tudo”.

“O Governo então implementará a vontade do parlamento”, declarou.

Na quinta-feira passada, a primeira-ministra britânica exortou os deputados a apoiarem um compromisso entre partidos “no interesse nacional”, já que o parlamento votou três vezes contra o acordo proposto pelo Governo com a União Europeia.

Originalmente programado para 29 de março passado e depois adiado para 12 de abril, o ‘Brexit’ foi programado para 31 de outubro, para dar oportunidade ao Governo de evitar uma saída do Reino Unido da União Europeia sem acordo entre as partes.

Lusa

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Trump quer substituir May por Boris
No primeiro dia da sua visita ao Reino Unido, o presidente dos Estados Unidos lançou uma bomba atómica, desta vez não escolheu o Twitter, usou o The Sun do seu amigo Murdoch para dizer que o Brexit suave liquida qualquer acordo com os norte-americanos e que gostava muito de ver Boris Johnson como futuro primeiro-ministro do Reino Unido. Isso no dia em que a primeira-ministra que o recebe, e o trata por "querido amigo", apresentou o seu plano de saída da União Europeia.