Escolha as suas informações

Gasoduto ibérico. França disponível para "revisitar" interligações de energia
Mundo 2 min. 27.09.2022
Gás

Gasoduto ibérico. França disponível para "revisitar" interligações de energia

Gás

Gasoduto ibérico. França disponível para "revisitar" interligações de energia

Foto: Axel Heimken/dpa
Mundo 2 min. 27.09.2022
Gás

Gasoduto ibérico. França disponível para "revisitar" interligações de energia

Lusa
Lusa
O plano recebeu o apoio da Alemanha, nomeadamente do chanceler Olaf Scholz, mas o presidente francês Emmanuel Macron disse que para a França este investimento não é prioritário.

O secretário de Estado português dos Assuntos Europeus, Tiago Antunes, obteve hoje da sua homóloga gaulesa disponibilidade para "revisitar" a questão das interligações ibéricas de energia, em encontro até ao final do ano com Portugal e Espanha.

"Tivemos uma discussão muito detalhada, em particular sobre o tema das interconexões de energia entre Portugal, Espanha e o resto da Europa, designadamente as ligações entre a Península Ibérica e França tanto na eletricidade como no gás", declarou Tiago Antunes aos jornalistas em Paris, após um encontro em Paris com a sua homóloga, Laurence Boone.


França trava ligação de gasoduto ibérico à Alemanha
Governo francês contesta eficiência e rapidez do projeto, assim como as questões ambientais numa Europa em transição energética.

"A minha homóloga exprimiu a disponibilidade para, em função dos argumentos portugueses, mas também de Espanha e da Alemanha, revisitar a questão com um novo olhar", adiantou.

O encontro com Laurence Boone decorreu esta manhã no Ministério dos Negócios Estrangeiros francês, com o governante português a dar os argumentos de Portugal para a construção do gasoduto que ligaria Portugal e Espanha ao 'coração' da Europa, especialmente a dupla utilização desta estrutura para o gás natural e para o hidrogénio, refletindo a recente "aposta no hidrogénio".

"Não se considerava [anteriormente] este gasoduto em efeitos de hidrogénio, apenas gás natural, e dizemos agora que ele deve ser preparado para o futuro da energia na União Europeia, que é o hidrogénio, assim o diz a Comissão Europeia", indicou.


Gasoduto de Portugal para a Europa. Como vai ser e quanto custa
A nova ligação portuguesa pretende ser a solução para a crise do gás na Europa, tornando-se uma alternativa à importação russa.

Este plano já recebeu também o apoio da Alemanha, nomeadamente do chanceler Olaf Scholz.

No entanto, tanto o Presidente francês Emmanuel Macron como o ministro da Economia e das Finanças, Bruno Le Marie, já disseram que para a França este investimento não é prioritário.

O secretário de Estado português diz que agora "há trabalho técnico a fazer", com reuniões técnicas entre os três países a realizarem-se nos próximos meses e uma reunião entre os secretários de Estados dos Assuntos Europeus dos três países até ao fim do ano para afinar posições.

"Até ao final do ano, reuniremos também a nível político entre Portugal, Espanha e França para voltar a discutir", detalhou o governante.

Para Tiago Antunes, o plano A continua a ser uma ligação com França, mas o Governo português começa a considerar "outras hipóteses" com uma ligação direta entre Espanha e Itália, sendo uma opção "mais recente" e que tem de "ser estudada".

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas