Escolha as suas informações

França prevê fim da terceira vaga a partir de meados de abril
Mundo 03.03.2021

França prevê fim da terceira vaga a partir de meados de abril

França prevê fim da terceira vaga a partir de meados de abril

Foto: AFP
Mundo 03.03.2021

França prevê fim da terceira vaga a partir de meados de abril

Lusa
Lusa
Até lá estão a ser estudadas medidas que incluem alargar o confinamento ao fim de semana a mais regiões e que deverão ser apresentadas já esta quinta-feira pelo primeiro-ministro, Jean Castex.

O Governo francês vê "um horizonte ao fundo do túnel" para esta terceira vaga da covid-19 a partir de meio de abril, embora os números de casos e de pessoas nos serviços de cuidados intensivos continuem a aumentar.

"O regresso à normalidade está à vista, os sítios que constituem a nossa vida social vão abrir, é um horizonte ao fundo do túnel que devemos ter como objetivo", disse hoje o porta-voz do Governo, Gabriel Attal, após o Conselho de Ministros que decorreu no Palácio do Eliseu, em Paris.

Este horizonte deve ser de quatro a seis semanas, segundo estima o Governo, mas até lá devem ser introduzidas novas medidas sanitárias de forma a travar a vaga de covid-19 que se mantém constante, apesar de já haver atualmente mais de 3 milhões de pessoas vacinadas no país.

As medidas que estão a ser estudadas incluem alargar o confinamento ao fim de semana a mais regiões.

As novas medidas devem ser apresentadas já quinta-feira pelo primeiro-ministro, Jean Castex.

Nas últimas 24 horas foram detetados 26.788 novos casos de covid-19, elevando assim para 3.810.316 o número total de casos confirmados no país.

Ainda desde terça-feira morreram 322 pessoas devido à doença, com o total desde o início da pandemia a ser agora de 87.542 mortes.

Apesar de haver menos 152 hospitalizações desde a véspera, com 25.111 pessoas internadas, há mais pacientes em estado grave. O número de pessoas nos cuidados intensivos devido ao vírus é agora de 3.637.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.549.910 mortos no mundo, resultantes de mais de 114,7 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas