Escolha as suas informações

França leva 20 pessoas a julgamento pelos atentados no Bataclan e Stade de France
Mundo 29.11.2019

França leva 20 pessoas a julgamento pelos atentados no Bataclan e Stade de France

(FILES) In this file photo taken on November 13, 2015 people are evacuated following an attack at the Bataclan concert venue in Paris. - French National Antiterrorist Prosecution announced on November 29, 2019 that it required an Assize trial, for Salah Abdeslam and 19 other persons suspected of being involved in the Paris attacks that killed 130 people on a single day in Paris four years ago. The trial is set in 2021 in Paris. (Photo by Kenzo TRIBOUILLARD / AFP)

França leva 20 pessoas a julgamento pelos atentados no Bataclan e Stade de France

(FILES) In this file photo taken on November 13, 2015 people are evacuated following an attack at the Bataclan concert venue in Paris. - French National Antiterrorist Prosecution announced on November 29, 2019 that it required an Assize trial, for Salah Abdeslam and 19 other persons suspected of being involved in the Paris attacks that killed 130 people on a single day in Paris four years ago. The trial is set in 2021 in Paris. (Photo by Kenzo TRIBOUILLARD / AFP)
AFP
Mundo 29.11.2019

França leva 20 pessoas a julgamento pelos atentados no Bataclan e Stade de France

Ana Patrícia CARDOSO
Ana Patrícia CARDOSO
A justiça francesa anunciou hoje que abriu um processo para julgar 20 pessoas, entre as quais seis suspeitos já com mandado de prisão, pelos atentados à bomba de 13 de novembro de 2015 em Paris.

Entre as pessoas que a procuradoria quer processar conta-se Salah Abdeslam, o único membro sobrevivente do grupo terrorista que realizou os ataques, provocando a morte de 129 pessoas, entre as quais dois portugueses.

Os ataques, perpetrados por pelo menos sete terroristas, ocorreram em vários locais de Paris, entre os quais a sala de espetáculos Bataclan e o Stade de France, onde decorria um jogo de futebol entre as seleções de França e da Alemanha.

Os contornos do julgamento extraordinário, cuja realização está agendada para 2021 em Paris, serão agora decididos pelos juízes de instrução encarregados de investigar os ataques, considerados os mais mortais de uma vaga de atentados ‘jihadistas’ em França.

Entre as pessoas que a procuradoria quer julgar está também o emir do grupo Estado Islâmico, Osama Atar, um belga suspeito de ter planeado os atentados a partir da Síria e que está acusado de “liderar uma organização terrorista”.

Este veterano da ‘jihad’, identificado sob o nome de guerra de “Abu Ahmed”, nunca foi interrogado, tendo sido dado como morto pelos serviços de informação.

Photo : AFP

Já Salah Abdeslam, o terrorista sobrevivente que está detido em França há mais de três anos e meio, será julgado por “homicídio, tentativa de homicídio e sequestro organizado para fins terroristas”.

O ministério público francês pede também a expulsão de quatro alegados membros da célula franco-belga do grupo ‘jihadista’, acusados de organizarem os atentados de 22 de março de 2016 no aeroporto e metropolitano de Bruxelas, que provocaram 32 mortos.

Os atentados de Paris de 2015 foram classificados pelo então Presidente de França, François Hollande, como “ataques terroristas sem precedentes no país” e foi, na altura, decretado o estado de emergência e restabelecido o controlo de fronteiras.

O grupo extremista Estado Islâmico reivindicou os atentados.


Lusa


Notícias relacionadas

Paris/Atentados: Procuradoria de Paris diz que cérebro dos atentados não foi detido
O alegado cérebro dos atentados de Paris, Abdelhamid Abaaoud, não se encontrava entre os oito indivíduos detidos quarta-feira em Paris, disse o procurador de Paris, François Molins. No entanto, o Washington Post contradiz o procurador e noticía que Abaaoud foi morto durante a intervenção policial, citando duas fontes das secretas francesas.
An undated photograph of a man described as Abdelhamid Abaaoud that was published in the Islamic State's online magazine Dabiq and posted on a social media website.  A Belgian national currently in Syria and believed to be one of Islamic State's most active operators is suspected of being behind Friday's attacks in Paris, acccording to a source close to the French investigation. "He appears to be the brains behind several planned attacks in Europe," the source told Reuters of Abdelhamid Abaaoud, adding he was investigators' best lead as the person likely behind the killing of at least 129 people in Paris on Friday. According to RTL Radio, Abaaoud is a 27-year-old from the Molenbeek suburb of Brussels, home to other members of the militant Islamist cell suspected of having carried out the attacks.  REUTERS/Social Media Website via Reuters TVATTENTION EDITORS - THIS PICTURE WAS PROVIDED BY A THIRD PARTY. REUTERS IS UNABLE TO INDEPENDENTLY VERIFY THE AUTHENTICITY, CONTENT, LOCATION OR DATE OF THIS IMAGE. FOR EDITORIAL USE ONLY. NOT FOR SALE FOR MARKETING OR ADVERTISING CAMPAIGNS. FOR EDITORIAL USE ONLY. THIS PICTURE WAS PROCESSED BY REUTERS TO ENHANCE QUALITY.       TPX IMAGES OF THE DAY
Atentados em Paris: Salah Abdeslam é o homem mais procurado do momento
Ao quinto dia após os piores atentados em França, a polícia ainda não sabe explicar por que razão Salah Abdeslam não se explodiu. Medo de morrer? A família, originária de Marrocos, diz que não sabe. O irmão, Brahim Abdeslam, fez-se explodir no Boulevard Voltaire. Um outro irmão, Mohamed, garante que desconhece a localização do irmão Salah.
Abdeslam Salah, 26 anos, nasceu na Bélgica, mas tem nacionalidade francesa. Vivia em Molenbeek, em Bruxelas. Terá coordenado a parte logística dos atentados