Escolha as suas informações

França. Fim dos testes anti-covid grátis. PCR custam 44 euros e antigénios 25 euros
Mundo 5 08.10.2021
Nova medida

França. Fim dos testes anti-covid grátis. PCR custam 44 euros e antigénios 25 euros

Nova medida

França. Fim dos testes anti-covid grátis. PCR custam 44 euros e antigénios 25 euros

AAPIMAGE
Mundo 5 08.10.2021
Nova medida

França. Fim dos testes anti-covid grátis. PCR custam 44 euros e antigénios 25 euros

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
A partir de 15 de outubro, os testes de rastreio à covid vão passar a ser pagos. O objetivo é incitar os não-vacinados a tomar a vacina. Para quem está vacinado os testes continuam gratuitos.

O presidente francês Emanuel Macron já tinha anunciado o fim da gratuitidade dos testes de rastreio à covid em setembro. A medida vai mesmo entrar em vigor a 15 de outubro, e ontem o governo fixou os preços dos testes PCR e testes antigénio, ou rápidos. Mas só os não vacinados ou sem receita médica vão passar a pagar os testes anti-covid. Também os auto-testes vão ser mais caros, quando realizados nas farmácias.

O objetivo é incitar a população ainda não vacinada a tomar a vacina anti-covid. Atualmente, 25% dos residentes em França continuam a recusar a vacina ou estão indecisos.

Para Emanuel Macron com o fim do acesso aos testes de rastreio gratuitos, mais pessoas não vacinadas poderão finalmente decidir-se a receber a vacina para não ter de pagar os testes. Além de que, "já não é legítimo pagar os testes de conforto excessivos à custa do contribuinte", sustentou o primeiro-ministro Jean Castex ao Les Echos.

Assim, a partir de 15 de outubro os testes PCR vão passar a custar cerca de 44 euros, e os antigénios 25 euros nas farmácias, e 22 euros em laboratório, segundo indica o Le Figaro. Aos fins de semana, os testes antigénios serão mais caros, custando 30 euros, de acordo com a France Info.


França. Máscara deixa de ser obrigatória em algumas escolas primárias
Medida abrange o ensino primário em 47 departamentos franceses.

Quem não tem de pagar

Existem, no entanto, exceções. "Os testes continuarão a ser reembolsados ​​por motivos médicos. Também queremos mantê-los gratuitos para menores", declarou Jean Castex na entrevista ao Les Echos, em final de setembro.

Além das pessoas já vacinadas, também os não vacinados que apresentem sintomas de infeção e possuam uma prescrição médica com menos de 48 horas, têm acesso aos testes de rastreios gratuitos.

Os contactos de pessoas infetadas assinalados pela Assurance maladie também não pagam.

Os testes anti-covid continuam gratuitos para os menores, dada a despistagem gratuita nas escolas, e para maiores de 18 anos que continuem a estudar.

Também para os doentes que irão fazer cirurgias, os testes de rastreio são gratuitos, bem como as pessoas que possuam um certificado de contra-indicação à vacina contra a covid, explica o Le Figaro.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas