Escolha as suas informações

França diz que é preciso limitar entrada de imigrantes
Mundo 25.11.2015

França diz que é preciso limitar entrada de imigrantes

Manuel Valls, o primeiro ministro francoês

França diz que é preciso limitar entrada de imigrantes

Manuel Valls, o primeiro ministro francoês
AFP
Mundo 25.11.2015

França diz que é preciso limitar entrada de imigrantes

O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, defendeu, esta terça-feira, que a União Europeia (UE) deve limitar o número de entrada de migrantes e que o controlo das fronteiras externas é essencial para o futuro do bloco europeu.

O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, defendeu, esta terça-feira, que a União Europeia (UE) deve limitar o número de entrada de migrantes e que o controlo das fronteiras externas é essencial para o futuro do bloco europeu.

 “A Europa tem de dizer que não pode mais acomodar tantos migrantes, [que] não é possível”, afirmou, segundo excertos de uma conversa com a imprensa estrangeira publicados hoje pelo jornal alemão Süddeutsche Zeitung.

“Controlar as fronteiras externas da União Europeia é essencial para o futuro da UE. Se não o fizermos, as pessoas vão dizer: ‘Chega, Europa!’”, acrescentou.

A Europa enfrenta há meses a maior crise migratória desde a II Guerra Mundial. Os atentados terroristas em Paris, a 13 de novembro, em que morreram 130 pessoas, suscitaram questões sobre a segurança das fronteiras externas de Schengen, uma vez que alguns dos autores dos ataques viajaram da Bélgica para Paris e o presumível “cérebro” do plano, Abdelhamid Abaaoud, pode ter regressado da Síria, onde combateu no grupo extremista Estado Islâmico, transitando pela Europa sem ser detetado.

O acordo de Schengen, que aboliu as fronteiras entre 26 países europeus, foi dotado de instrumentos de controlo nas fronteiras externas pensados para os estrangeiros, mas não para os europeus, que não podem ser sujeitos a um controlo sistemático.

A Comissão Europeia revelou, na sexta-feira, que vai apresentar até ao final deste ano uma proposta de revisão das regras do espaço Schengen de livre circulação.  


Notícias relacionadas

Paris/Atentados : UE decide reforçar controlo nas fronteiras Schengen
Os países europeus decidiram hoje reforçar imediatamente o controlo de todos os viajantes, incluindo da União Europeia, nas fronteiras externas da área de livre circulação Schengen, na sequência dos atentados de Paris, segundo fontes europeias citadas por agências internacionais.
This photo shows the Swiss customs post in Koblenz, Switzerland, on the Swiss-German border, on December 10, 2008. The EU has given the green light for Switzerland to join the border-free Schengen zone covering 24 countries on the continent. As of December, 12 systematic checks on individuals will be abolished and cooperation will be increased in the fight against cross-border crime. While terrestrial borders will no longer have passport control points, goods traffic will still be subject to regular customs searches.  AFP PHOTO / NICHOLAS RATZENBOECK
Ministro da Imigração luxemburguês: Jean Asselborn convoca conselho extraordinário da UE para discutir crise migratória
Jean Asselborn, ministro dos Negócios Estrangeiros e da Imigração do Luxemburgo, país que assume actualmente a presidência rotativa da União Europeia (UE), convocou um Conselho de Justiça e Assuntos Internos extraordinário da UE para 14 de Setembro. A reunião terá como objectivo discutir e encontrar soluções para o agravamento da crise migratória às portas da Europa.
Trinta anos de Schengen e de Europa sem fronteiras
O Acordo Schengen, que aboliu algumas fronteiras internas na Europa, foi assinado há 30 anos, no Luxemburgo. Esta manhã foram muitas as personalidades do Grão-Ducado e da Europa que assinalaram a data na pequena localidade do Grão-Ducado.