Escolha as suas informações

França. Até para tomar um café será preciso o passe sanitário, a partir de 9 de agosto
Mundo 14 3 min. 29.07.2021
Novas restrições

França. Até para tomar um café será preciso o passe sanitário, a partir de 9 de agosto

Novas restrições

França. Até para tomar um café será preciso o passe sanitário, a partir de 9 de agosto

Mundo 14 3 min. 29.07.2021
Novas restrições

França. Até para tomar um café será preciso o passe sanitário, a partir de 9 de agosto

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
Esplanadas exteriores, hospitais, comboios, passam a exigir certificado covid em França. Saiba todos os locais obrigatórios e como obter o passe sanitário.

O anúncio foi feito ontem pelo Governo francês: a partir de dia 9 de agosto a apresentação do passe sanitário vai passar a fazer parte de muitas rotinas sociais e viagens de todos os residentes no país.

“A situação continua a agravar-se” e o mapa de França está praticamente vermelho, apenas sete departamentos estão abaixo do sinal de alerta”, declarou ontem Gabriel Attal, porta-voz do governo após o conselho de ministros para justificar a necessidade de avançar com a extensão do passe sanitário a novos locais.

“O conselho constitucional irá anunciar a sua decisão no próximo dia 5 de agosto e a lei, será promulgada imediatamente, estando planeada a sua entrada em vigor a 9 de agosto”, adiantou Gabriel Attal.

O passe sanitário será exigido a partir dos 11 anos de idade, contudo para os adolescentes dos 12 aos 17 anos só entrará em vigor a partir de 30 de agosto.

 Locais que exigem passe sanitário

A partir de 9 de agosto para beber um café numa esplanada exterior vai ter de apresentar o passe sanitário.

Cafés, restaurantes e bares, incluindo as suas esplanadas ao ar livre, e interior;

Nos hospitais, à exceção das urgências, e estabelecimentos médico-sociais para utentes e visitantes, e lares de terceira idade.

Nas viagens de avião, comboios (TGV e intercidades) e autocarros inter-regionais, nestes transportes para viagens de longa distância.

Centros comerciais: A obrigação do passe sanitário para aceder a estes espaços é decidida a nível dos departamentos franceses.

Para além de todos os locais públicos e eventos onde o certificado covid está em vigor desde 21 de julho.

 O que é o passe sanitário?

O passe sanitário de cada residente em França terá de conter uma das três informações:

O certificado de vacinação completo, com as duas doses nas vacinas que o exigem após uma semana da toma da segunda dose (e não duas semanas). Em caso de viagem são precisas ainda as duas semanas;

Um certificado de imunidade que comprova que o residente foi infetado pelo vírus da covid-19 nos últimos seis meses, e está recuperado há, pelo menos, uma semana, ou seja, apresenta um risco limitado de reinfeção pelo novo coronavírus.

Um teste negativo PCR ou antigénio certificado realizado até 48 horas antes.

Apresentação do passe sanitário

Os documentos comprovativos para as três situações podem ser apresentados em papel ou na forma digital, como informa o site oficial da administração francesa (service-Publique.fr).

Em papel: Os certificados de vacinação em papel são fornecidos no momento da vacinação. Também os comprovativos do teste PCR ou antigénico negativo podem ser impressos em papel.

Os documentos são descarregados do site Assurance-maladie para as pessoas vacinadas e do portal SI-DEP para todos que realizaram um teste com resultado negativo ou comprovativo de imunidade à covid-19.

Na forma digital: todos estes documentos podem constar também na aplicação “TousAntiCovid” para telemóvel, sendo os documentos importados para a função “notebook” desta aplicação.

Para cada utente existe um QR Code pessoal e intransmissível que passará a ser lido pela aplicação TousAntiCovid Check em todos os locais, viagens e eventos onde o passe sanitário é exigido.

Todas as informações sobre o passe sanitário e as novas medidas podem ser consultadas no site oficial da administração francesa Service-Public.fr (clique aqui).

 


França. Trabalhadores podem ser despedidos em caso de ausência de passe sanitário
Os motivos de despedimento podem incluir inaptidão devido à falta do documento ou ausência prolongada devido à suspensão do contrato de trabalho.

 A França avança com estas novas restrições para tentar conter uma quarta vaga da epidemia no país. Apesar de metade da população estar vacinada, as novas infeções diárias continuam a subir bem como as hospitalizações, encontrando-se alguns hospitais a atingir novamente uma situação crítica.

Quarta-feira foram registados 27.934 novos casos de infeção, e mais 40 mortes. Os internamentos continuam a subir diariamente, ontem foram 490 nos hospitais franceses.

As novas regras sobre a obrigação do passe sanitário e da vacinação obrigatória para profissionais de saúde originaram muitas manifestações em França com milhares de residentes a sair à rua mostrando-se contra o passe sanitário. Contudo, o Governo decidiu mesmo avançar com o alargamento deste certificado covid a partir de 9 de agosto.

Veja imagens dos protestos:


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O Governo belga repôs hoje, perante o aumento das infeções com covid-19 e das hospitalizações, algumas restrições de combate à pandemia que levantara há apenas algumas semanas e alargou à totalidade do território a obrigatoriedade do passe sanitário.
Imagem ilustração