Escolha as suas informações

Famílias Arnaut e Pinault vão doar 300 milhões para a reconstrução da catedral
Mundo 2 min. 16.04.2019

Famílias Arnaut e Pinault vão doar 300 milhões para a reconstrução da catedral

Famílias Arnaut e Pinault vão doar 300 milhões para a reconstrução da catedral

Foto: DPA
Mundo 2 min. 16.04.2019

Famílias Arnaut e Pinault vão doar 300 milhões para a reconstrução da catedral

Campanha de recolha de fundos está em marcha.

As multimilionárias famílias Arnaut e Pinault anunciaram a doação de 200 e 100 milhões de euros, respetivamente, destinados à reconstrução da catedral de Notre-Dame, atingida ontem à tarde por um incêndio devastador. "A família Arnaut e o grupo LVMH, solidários com esta tragédia nacional, associam-se à reconstrução desta extraordinária catedral, símbolo de França, do seu património e da sua unidade", revelaram os primeiros através da France Presse. 

Além disso, no comunicado o grupo revelou ainda que colocava "à disposição do Estado e das entidades envolvidas" todas as suas equipas, "criativos, arquitetos e financeiros para apoiar o longo trabalho de reconstrução, por um lado, e de recolha de fundos, por outro lado, que se anunciam". Bernard Arnault tem a maior fortuna de França e o grupo LVMH, dono de 70 dezenas de marcas luxuosas que englobam, por exemplo, Louis Vuitton, Christian Dior, Fendi, Sephora, Dom Perignon ou Hennessy (no ano passado atingiu um recorde de vendas no valor de 46,8 mil milhões de euros).

No caso da dona da sociedade de investimentos Artemis, através do qual controla mais de seis dezenas de meios no mundo dos negócios, a promessa foi deixada pelo presidente do grupo, François-Henri Pinault, herdeiro de François Pinault, o patriarca de 82 anos que começou a construção do império. "O meu pai e eu decidimos libertar da Artemis uma verba de 100 milhões de euros para colaborar no esforço que será necessário para uma reconstrução completa de Notre-Dame. Esta tragédia atinge todos os franceses, muito para lá de todos aqueles que estão ligados aos valores religiosos. 

Perante um drama desta dimensão, todos queremos voltar a dar vida a esta joia do nosso património", anunciou o líder da Kering, holding francesa que, além da Artemis, domina um dos maiores impérios de firmas de luxo como, por exemplo, Gucci, Yves Saint-Laurent e Balenciaga, mas também do clube de futebol Rennes, da casa de leilões Christie's ou de vinhos. A fortuna da família de François-Henri Pinault, marido da atriz Salma Hayek e considerado um dos homens mais ricos do mundo, está avaliada em cerca de 60 mil milhões de euros.

Ao mesmo tempo, a Fundação Heritage revelou estar em marcha uma campanha nacional para a restauração da catedral de Notre-Dame. Ontem à noite, Emmanuel Macron anunciou que seria desencadeada uma enorme operação para a reconstrução da catedral. Vários líderes mundiais enviaram mensagens de pesar e solidariedade ao Presidente francês. Marcelo Rebelo de Sousa integrou o grupo dos que expressaram a sua solidariedade.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

A corrida dos mais ricos para pagar a reconstrução da Notre-Dame
Será a "crème de la crème" das marcas de luxo francesas, como a Louis Vuitton, Gucci, Guerlain, ou Moët & Chandon, entre outros, que irão financiar a reconstrução da mais famosa catedral de França. As três famílias mais ricas de França, entraram numa competição cerrada e, só elas, doaram 500 milhões dos já mais de 700 milhões reunidos para salvar a "Dama de Paris". Em apenas 24 horas.