Escolha as suas informações

Extrema-direita sueca faz resultados abaixo do esperado

Extrema-direita sueca faz resultados abaixo do esperado

Foto:AFP
Mundo 09.09.2018

Extrema-direita sueca faz resultados abaixo do esperado

Segundo as primeiras sondagens o partido oriundo de grupos nazis nos anos 80 teria 19,2% dos votos; os sociais-democratas ficariam em primeiro lugar com a menor votação de sempre e o bloco dos partidos da direita moderada poderia governar o país. Mas estudos mais recentes dão o terceiro lugar à extrema-direita, com uma votação menor que o previsto.

Carca de sete milhões de suecos foram chamados a votar este domingo, numas eleições em que a extrema-direita apareceu como potencial vencedora dos sufrágios. Segundo as sondagens à boca das urnas, os Democratas Suecos, de extrema-direita, obterão 19,2% dos votos, tornando-se a segunda força política mais votada na Suécia. O tradicional partido do governo sueco, os sociais-democratas, são o partido mais votado com 26,2% dos votos, mas têm o pior resultado da sua história. 

O tema mais falado nas eleições, devido à ocupação do terreno político pela extrema-direita dos Democratas Suecos, foi a imigração. E o resultado disso foi que os sociais-democratas e os seus aliados ecologistas e ex-comunistas terão 140 deputados, os partidos da direita moderada, Moderados, Centro, Liberais e Democratas-Cristãos, poderão governar com 141 deputados e a extrema-direita conseguirá 68 parlamentares.

A poucos meses da eleições europeias, a Suécia mostra que os partidos de centro-direita e centro esquerda que têm governado a União Europeia estão a resistir mal à subida do populismo de extrema-direita. 

Na Suécia a extrema-direita tem sido impedida de aceder à área do poder devido ao veto dos dois principais blocos políticos, situação que atualmente parece vir-se a alterar com a direita moderada a admitir conversar com os Democratas da Suecos.

Numa outra sondagem à boca das urnas, da TV4, citada pelo Guardian, os resultados são substancialmente diferentes, a extrema-direita teria 16,3%, subindo 3 pontos percentuais em relação às eleições de 2014; e ficando em terceiro lugar atrás dos sociais-democratas com 25,4% e dos Partido Moderado, de centro direita, com 18,4%. O partido que mais teria subido nessas eleições seriam os ex-comunistas do Partido de Esquerda que, subindo mais de 4%, teriam agora quase 10%. O bloco de esquerda, com sociais-democratas, verdes e ex-comunistas teria assim uma ligeira vantagem em relação ao bloco da direita moderada, segundo esta sondagem. 

(Em atualização)


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

A esquerda ganha ao sprint as eleições suecas com a extrema-direita a subir
O bloco governamental de esquerda obteve domingo mais uma ligeira vantagem de um deputado nas legislativas suecas, em relação à aliança de centro direita na oposição, numas eleições marcadas pela subida da extrema-direita Democratas da Suécia (DS), que se converteu na terceira força política com capacidade de influenciar o próximo governo.