Escolha as suas informações

EUA. Líder da maioria republicana no Senado admitiu vitória de Biden
Mundo 15.12.2020

EUA. Líder da maioria republicana no Senado admitiu vitória de Biden

EUA. Líder da maioria republicana no Senado admitiu vitória de Biden

AFP
Mundo 15.12.2020

EUA. Líder da maioria republicana no Senado admitiu vitória de Biden

Lusa
Lusa
Nos minutos antes de dar os parabéns a Biden, McConnell aproveitou para elogiar os quatro anos de mandato de Trump, dizendo que a sua equipa governamental merece os agradecimentos de todos os norte-americanos.

O líder da maioria republicana no Senado, Mitch McConnell, deu hoje os parabéns ao candidato democrata e vencedor das presidenciais, Joe Biden, chamando-o de Presidente eleito e dizendo que o Colégio Eleitoral “falou”.

A declaração do líder republicano num discurso no Senado encerra semanas de silêncio entre os apoiantes do Presidente cessante Donald Trump sobre a sua derrota, um dia depois de o Colégio Eleitoral se ter reunido para ratificar a vitória do candidato democrata.

“Muitos de nós esperávamos que a eleição presidencial produzisse um resultado diferente. Mas o nosso sistema político tem os seus processos para determinar quem será empossado em 20 de janeiro. O Colégio Eleitoral falou”, disse McConnell.


EUA. Com votos do Colégio Eleitoral, Joe Biden é oficialmente Presidente
O Colégio Eleitoral dos Estados Unidos da América (EUA) validou hoje a vitória do democrata Joe Biden nas eleições presidenciais, que com 302 votos ultrapassou o mínimo de 270 necessários para poder ser o 46.º Presidente norte-americano.

Esta semana, vários outras figuras relevantes do Partido Republicano começaram a admitir a vitória de Biden - depois de várias semanas de silêncio sobre o resultado das eleições presidenciais, cujo resultado Donald Trump ainda contesta, falando em “fraude eleitoral” – e assumindo a transição de poder.

“Em algum momento, temos de enfrentar a música”, disse John Thune, senador republicano pelo Dakota do Sul, explicando que “é hora de todos seguirmos em frente”.

Também o senador republicano Roy Blunt, do Missouri, presidente da comissão inaugural, disse que a sua equipa no Congresso passar a tratar Biden como Presidente eleito, até à tomada de posse.

Estas declarações contrastam com o silêncio dos republicanos até agora ou mesmo com declarações em sentido contrário, quando muitos apoiantes de Trump se recusavam a assumir a vitória de Biden, alinhando com as acusações de “fraude eleitoral” evocadas pelo Presidente cessante.

O Congresso reunirá no dia 06 de janeiro para validar a contagem de votos do Colégio Eleitoral, que reuniu na segunda-feira e deu a vitória a Biden, que reuniu o apoio de 306 delegados contra 232 de Trump.

Joe Biden tomará posse como 46º Presidente dos EUA no dia 20 de janeiro.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Trump diz que deixará a Casa Branca
O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que deixará a Casa Branca se a vitória presidencial de Joe Biden for oficialmente confirmada, apesar de reiterar que não admite a própria derrota e convocar um comício para exibir "as provas da fraude".