Escolha as suas informações

Estados Unidos anunciam novas sanções contra oligarcas russos
Mundo 2 min. 04.03.2022 Do nosso arquivo online
Guerra na Ucrânia

Estados Unidos anunciam novas sanções contra oligarcas russos

Os alvos das novas sanções incluem Alisher Burhanovich Usmanov (atrás de Putin, na foto) um dos homens mais ricos da Rússia e aliado próximo de Putin.
Guerra na Ucrânia

Estados Unidos anunciam novas sanções contra oligarcas russos

Os alvos das novas sanções incluem Alisher Burhanovich Usmanov (atrás de Putin, na foto) um dos homens mais ricos da Rússia e aliado próximo de Putin.
Foto: Mikhail Klimentyev/Sputnik/AFP
Mundo 2 min. 04.03.2022 Do nosso arquivo online
Guerra na Ucrânia

Estados Unidos anunciam novas sanções contra oligarcas russos

Lusa
Lusa
Os alvos das novas sanções incluem o porta-voz presidencial russo, Dmitry Peskov, e Alisher Burhanovich Usmanov, um dos homens mais ricos da Rússia e aliado próximo de Putin.

A Administração Biden anunciou esta sexta-feira ovas sanções contra oligarcas russos e outros do círculo próximo do Presidente da Rússia, Vladimir Putin, enquanto as forças russas continuam a atacar a Ucrânia.

Os alvos das novas sanções incluem o porta-voz presidencial russo, Dmitry Peskov, e Alisher Burhanovich Usmanov, um dos homens mais ricos da Rússia e aliado próximo de Putin.

O Departamento de Estados dos Estados Unidos também informou imposição de proibições de visto a 19 oligarcas russos e dezenas de familiares e associados próximos.


Um cartaz de apoio ao Presidente russo Vladimir Putin em Simferopol, na Crimeia, a 3 de março de 2022.
Quais são os países que apoiam Vladimir Putin?
Desde o início da ofensiva militar russa na Ucrânia vários países manifestaram o seu apoio público a Moscovo.

"Essas pessoas e os seus familiares vão ser cortados do sistema financeiro dos Estados Unidos; os seus bens nos Estados Unidos vão ser congelados e as suas propriedades bloqueadas para utilização", adiantou a Casa Branca, anunciando as novas sanções.

Na semana passada, os Estados Unidos anunciaram que iam impor sanções económicas ao Presidente russo, Vladimir Putin, e ao ministro russo das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, em retaliação pela invasão da Ucrânia.


Banca russa fora do SWIFT a partir de dia 12
A medida foi aprovada esta quarta-feira e tomada em coordenação com parceiros internacionais. Para já, exclui sete bancos russos do sistema internacional de troca de informação financeira SWIFT.

"Os Estados Unidos unir-se-ão (à União Europeia) para sancionar Putin, o ministro das Relações Exteriores Lavrov e o resto da equipa de segurança russa", disse a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, no seu briefing diário.

As sanções de Washington surgiram após a União Europeia ter anunciado esta sexta-feira congelamento de ativos financeiros de Putin e Lavrov no território europeu.

De acordo com a porta-voz da Casa Branca, a opção de sancionar Putin estava "em cima da mesa" há algum tempo e, nas últimas 24 horas, o Presidente dos EUA, Joe Biden, tomou a decisão final após conversas com os seus aliados europeus.


"III Guerra Mundial? Já entrámos nela há algum tempo", diz biógrafa de Putin
"Putin está a agir de forma cada vez mais emocional e poderá usar todas as armas ao seu dispor. Incluindo as nucleares. É importante não ter nenhumas ilusões, mas também não perder a esperança", diz a ex-conselheira nacional de defesa norte-americana, Fiona Hill. (Recorde o artigo).

As sanções contra Putin e Lavrov incluem uma proibição de viajar para os Estados Unidos, disse Psaki, insistindo em várias ocasiões que os detalhes dessa punição serão revelados posteriormente.

A Rússia lançou na madrugada de 24 de fevereiro uma ofensiva militar com três frentes na Ucrânia, com forças terrestres e bombardeamentos em várias cidades. 

As autoridades de Kiev contabilizaram, até ao momento, mais de 2.000 civis mortos, incluindo crianças, e, segundo a ONU, os ataques já provocaram mais de um milhão de refugiados na Polónia, Hungria, Moldova e Roménia, entre outros países.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, pediu hoje "bom senso" aos europeus, que ameaçaram Moscovo com novas sanções, a partir desta semana, pela alegada participação na crise na Ucrânia.