Escolha as suas informações

Estado Islâmico retirou-se de Palmira durante a madrugada
Mundo 11.12.2016 Do nosso arquivo online
Síria

Estado Islâmico retirou-se de Palmira durante a madrugada

Síria

Estado Islâmico retirou-se de Palmira durante a madrugada

Foto: Reuters
Mundo 11.12.2016 Do nosso arquivo online
Síria

Estado Islâmico retirou-se de Palmira durante a madrugada

Os extremistas do Estado Islâmico retiraram-se esta madrugada do centro da cidade síria de Palmira, onde tinham voltado a entrar no sábado, após ataques aéreos russos, disse hoje o Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

Os extremistas do Estado Islâmico retiraram-se esta madrugada do centro da cidade síria de Palmira, onde tinham voltado a entrar no sábado, após ataques aéreos russos, disse hoje o Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

"Os raides violentos da aviação russa durante a noite sobre Palmira forçaram o Estado islâmico a sair de Palmira, horas depois de os 'jihadistas' terem reentrado na cidade", disse Rami Abdel Rahman, do observatório, uma organização não-governamental (ONG).

Os ataques aéreos mataram combatentes do Estado Islâmico, acrescentou, sem avançar com um número.

"O exército [sírio] levou reforços para Palmira durante a noite e os raids continuam visando posições 'jihadistas' em redor da cidade", disse o mesmo responsável à agência de notícias AFP.

No sábado, a ONG tinha informado que combatentes do grupo terrorista Estado Islâmico tinham voltado a entrar na cidade histórica de Palmira, na província de Homs, centro da Síria.

Segundo a organização, que obtém as informações de ativistas, combatentes rebeldes e pessoal de saúde no terreno, os ‘jihadistas’ entraram pela zona do hospital de Palmira, na periferia noroeste da cidade.

O Estado Islâmico tomou Palmira em maio de 2015 e foi expulso da cidade pelo exército sírio há oito meses.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O Exército turco enviou 500 efetivos das forças especiais para a Síria, integrados na campanha contra o grupo extremista Estado Islâmico na cidade de Al Bab, no norte do país, noticia hoje o jornal Yeni Safak, de Ancara.
O exército iraquiano anunciou hoje a entrada das suas forças em Mossul, no Iraque, pela primeira vez desde a tomada desta cidade pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI) em Junho de 2014.
Pelo menos 9.307 civis morreram e 49.000 ficaram feridos em bombardeamentos da aviação síria em 13 províncias do país nos últimos 22 meses, segundo estatísticas hoje divulgadas pelo Observatório Sírio dos Direitos Humanos.
Omrane, 5 ans, avec sa soeur dans l'ambulance où ils sont secourus après une attaque aérienne.
Os EUA e aliados árabes lançaram esta madrugada cerca de 20 raides aéreos contra posições do Estado Islâmico na Síria, abrindo uma nova frente de batalha contra o grupo ‘jihadista’ após mais de um mês de ataques aéreos no Iraque.
.