Escolha as suas informações

Picadas 'misteriosas' contra mulheres em Espanha
Mundo 03.08.2022
Noite

Picadas 'misteriosas' contra mulheres em Espanha

Noite

Picadas 'misteriosas' contra mulheres em Espanha

Foto: Alexander Popov/Unsplash
Mundo 03.08.2022
Noite

Picadas 'misteriosas' contra mulheres em Espanha

AFP
AFP
O fenómeno já tinha amplamente relatado em França, onde houve mais de 800 queixas.

A polícia espanhola abriu um inquérito após receber dezenas de relatos de jovens mulheres que dizem ter sido picadas em festas, tal como já tinha acontecido no Reino Unido, em França e na Bélgica.

Estas queixas e relatos foram feitos nas últimas semanas à polícia ou em redes sociais, aumentando os receios do uso de substâncias químicas para cometer agressões sexuais contra as mulheres.

No entanto, até agora, as análises toxicológicas não encontraram vestígios de droga no sangue das vítimas e não foi relatada qualquer agressão sexual. Do mesmo modo, nenhum outro crime ou roubo foi denunciado.

O fenómeno apareceu no país no início de julho, durante as famosas festas de San Fermín em Pamplona, altura em que foram apresentadas oito queixas.

Na Catalunha, a polícia contou 23 casos, a maioria dos quais na cidade turística de Lloret de Mar, mas também em Barcelona. Já no País Basco, foram feitas 12 queixas nas últimas duas semanas.


Desde o início de abril, foram registados cerca de 60 incidentes em discotecas em França. No Luxemburgo não há registo de casos até à data.
"Náuseas e tonturas". Picadas misteriosas em discotecas causam preocupação em França
Desde o início de abril foram registados cerca de 60 incidentes em discotecas em França. Por enquanto, o Luxemburgo não tem registo destes casos.

Testemunhos são semelhantes

Os testemunhos são semelhantes aos dos relatados noutros países: as vítimas, na sua maioria mulheres jovens, estão num bar ou discoteca quando sentem uma picada, geralmente no braço ou na perna, antes de se sentirem tontas ou sonolentas pouco tempo depois, de acordo com uma declaração da polícia basca.

Sem nenhuma pista de momento, as autoridades estão a pedir às pessoas que pensam ter sido atacadas que se dirijam a um centro de saúde o mais depressa possível e reportem o incidente.

Ao mesmo tempo que se estabelecem medidas de vigilância e acompanhamento, as autoridades espanholas apelam à prudência para não alimentar o pânico.  

Relatos semelhantes começaram a surgir no Reino Unido em 2021 e em França, este ano, onde quase 800 queixas foram recebidas até 16 de junho.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.