Escolha as suas informações

Erdogan em Bruxelas. UE avisa que as fronteiras não estão abertas
Mundo 2 min. 09.03.2020 Do nosso arquivo online

Erdogan em Bruxelas. UE avisa que as fronteiras não estão abertas

Erdogan em Bruxelas. UE avisa que as fronteiras não estão abertas

---/dpa
Mundo 2 min. 09.03.2020 Do nosso arquivo online

Erdogan em Bruxelas. UE avisa que as fronteiras não estão abertas

Antes da reunião com o Presidente turco, o chefe da diplomacia da UE avisou que as portas das da UE não estão abertas aos migrantes.

O chefe da diplomacia europeia, Josep Borrell, disse esperar que a reunião dos dirigentes da União Europeia com o Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, contribua para clarificar que as fronteiras da UE não estão abertas aos migrantes.

"Espero que cheguemos a um acordo para que os migrantes asilados na Turquia não acreditem que a fronteira com a UE está aberta e que não tentem transpô-la exercendo uma pressão massiva", declarou o Alto Representante da UE para a Política Externa, durante uma conferência de imprensa em Bruxelas.

Segundo Borrell, a ideia de que as portas da União estão abertas aos migrantes e refugiados que se encontram na Turquia, muitos dos quais oriundos da Síria, "não é uma solução para ninguém, nem para eles, nem para as relações com a Turquia, nem para a busca de soluções estruturais e permanentes para o que continua a ser um grande problema sobre o qual a Turquia e a Europa devem cooperar".

As declarações do chefe de diplomacia da UE tiveram lugar poucas horas antes de uma reunião, em Bruxelas, entre Erdogan e os presidentes da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e do Conselho Europeu, Charles Michel.

Erdogan acusado de "chantagem"

Milhares de migrantes tentam atravessar a fronteira entre a Turquia e a Grécia desde que o presidente turco anunciou, em 29 de fevereiro, que havia deixado de respeitar um acordo de março de 2016 com a UE, no qual se previa a permanência de migrantes na Turquia, em troca de apoio financeiro europeu a Ancara.

A UE tem rejeitado vigorosamente o que classifica como uma "chantagem" de Erdogan, tendo na sexta-feira os chefes da diplomacia da UE, reunidos em Zagreb, deplorado o "uso político de migrantes" e pedido a Ancara que não quebrasse os compromissos no acolhimento de refugiados.

Ainda antes da reunião com Von der Leyen e Charles Michel, prevista para o final da tarde, o Presidente turco vai encontrar-se em Bruxelas com o secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, estando prevista uma conferência de imprensa no final desse encontro.

"Resultados diferentes"

Ainda na Turquia, o presidente turco mostrou-se confiante com a eventual negociação com os representantes europeus. Espera "voltar da Bélgica com resultados diferentes". 

Antes aconselhou à Grécia que abrisse as suas fronteiras para que os milhares de migrantes que se concentram no país conseguissem passar "para outros países europeus". 

Só na última semana, mais de 1700 pessoas chegaram às costas das ilhas gregas e juntaram-se às mais de  38 mil à mercê das condições precárias dos campos de refugiados. Nas contas das autoridades, cerca de 39 mil pessoas foram impedidas atravessar a fronteira.

com Lusa


Notícias relacionadas