Escolha as suas informações

Equipas de mergulho juntam-se às operações de busca para encontrar namorado de Gabby Petito
Mundo 3 4 min. 23.09.2021
EUA

Equipas de mergulho juntam-se às operações de busca para encontrar namorado de Gabby Petito

EUA

Equipas de mergulho juntam-se às operações de busca para encontrar namorado de Gabby Petito

North Port Police Department/ZUM
Mundo 3 4 min. 23.09.2021
EUA

Equipas de mergulho juntam-se às operações de busca para encontrar namorado de Gabby Petito

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
Brian Laundrie é o principal suspeito da morte de Gabby Petito, a influencer americana que estava desaparecida há várias semanas e cujo corpo foi encontrado no domingo.

Uma equipa de mergulhadores juntou-se, esta quarta-feira, às operações de busca, na Reserva Carlton, na Florida, para encontrar o namorado e noivo de Gabby Petito, a influencer americana de 22 anos, que terá sido assassinada em agosto, mas cujo corpo só foi descoberto este fim de semana.


Gabby Petito. FBI confirma que corpo encontrado é o da influencer e que jovem foi assassinada
Resultados preliminares da autópsia apontam para homicídio. Namorado da influencer, que viajava com a jovem quando esta desapareceu, continua a ser procurado pela polícia.

O namorado, Brian Laundrie, que viajava pelos Estados Unidos com a jovem na altura em que esta deixou de dar sinais de vida, e que regressou a casa, em North Port, na Florida, sem ela, tornou-se no principal suspeito da investigação, após a confirmação da autópsia da identidade e da provável causa de morte: homicídio. O facto de ter sido, presumivelmente, a última pessoa a ver Gabby Petito com vida, de se ter recusado a dar informações à polícia, quando regressou sem a namorada, e de o seu paradeiro ser desconhecido desde há mais de uma semana fizeram aumentar as suspeitas sobre o homem de 23 anos e o FBI emitiu um mandado de captura. 

A Reserva Carlton, uma reserva pantanosa de 25.000 hectares, situada perto da cidade costeira de Venice, no condado de Sarasota, é a última referência geográfica do paradeiro de Laundrie, que, na semana passada, informou os pais que iria até ao local. Desde então, não voltou a ser visto.

O Gabinete do Xerife do Condado de Sarasota levou ontem uma unidade de mergulho para realizar uma busca mais especializada com o objetivo de encontrar eventuais provas, noticiou o jornal local Tampa Bay Times. 

 

A equipa, composta por cerca de 10 mergulhadores, foi solicitada pela Polícia North Port, na quarta-feira de manhã. "Estes mergulhadores são especificamente treinados para operarem em zonas de água de baixa visibilidade", afirmou a porta-voz do gabinete do Xerife do Condado de Sarasota, Kaitlyn Perez, citada pela CNN, acrescentando que a tecnologia e equipamento que a equipa utiliza permite recuperar "o que quer que possam encontrar".

Apesar da colaboração desta equipa, a polícia de North Port esclarece, de acordo com a informação da mesma estação, que a sua participação nas buscas não significa que tenha já sido encontrada alguma coisa, sendo apenas "parte de todo o processo de buscas".

Mensagens e testemunhas revelam comportamento agressivo do namorado

Nos últimos dias têm também surgido indícios de que o Brian Laundrie era agressivo para a namorada e que esta estaria em perigo.

Nichole Schmidt, mãe de Gabby Petito, que a influencer costumava contactar três vezes por semana, durante a viagem que estava a fazer pelos EUA, desde julho, com o namorado, revelou que as últimas mensagens que recebeu da filha, e que as autoridades acreditam ter sido a última comunicação da jovem, já indiciassem um pedido de ajuda.


Gabby Petito. O caso da influencer que desapareceu sem deixar rasto e que está a agitar a América
Polícia americana encontrou corpo que parece corresponder ao da jovem desaparecida desde agosto. O namorado, que acompanhava a influencer na altura do seu desaparecimento, é considerado "pessoa de interesse para a investigação".

Numa mensagem enviada por Gabby Petito a 27 de agosto, data em que as autoridades suspeitam que a influencer tenha sido morta, Nichole Schmidt percebeu que alguma coisa estava mal quando a filha se referiu ao avô pelo nome, Stan. A mãe da jovem refere que esta nunca tratava o avô por Stan e suspeitou que algo não estava bem com a filha e que a referência ao nome do familiar seria uma forma de pedir ajuda encapotada. 

A última vez que Gabby Petito terá dado notícias foi uma mensagem de texto enviada a 30 de agosto que dizia não haver rede em Yosemite, uma referência ao parque nacional na Califórnia. Nicole Schmidt não acredita que a mensagem tivesse sido enviada pela filha.

Foto: AFP

Outra das situações suspeitas ocorreu a 12 de agosto, quando a polícia de Moab, no estado do Utah, respondeu a uma situação de violência doméstica que envolveu o casal. O conteúdo da chamada de emergência da testemunha que chamou as autoridades foi entretanto revelado e veio trazer mais pormenores sobre uma relação muito diferente da que Pepito e Laundrie promoviam nas redes sociais.

Nesse dia, a discussão terá acabado em confrontos físicos, tendo o casal sido abordado pelas autoridades, depois das informações prestadas pela testemunha.  Às autoridades, Gabby Petito terá admitido ser a culpada da situação, afirmando ter problemas de saúde mental e ter tentado agredir o noivo.  

No entanto, essa versão contradiz o que a testemunha relatou no telefonema para as autoridades.

Segundo a denúncia, a que o canal Fox News teve acesso, o agressor terá sido Brian e não Gabby. “O rapaz estava a bater na rapariga, eles estavam a correr para cima e para baixo na rua... ele começou a bater-lhe", referiu a testemunha.

O relatório de ocorrência da polícia diz, contudo, que o casal não quis apresentar qualquer tipo de queixa, por estarem apaixonados e prestes a casar e que após avaliada a situação não era previsível que "a situação escalasse para o nível de violência doméstica ou para uma crise de saúde mental”, sustentou o relatório. 

Gabby Petito foi dada formalmente como desaparecida no dia 11 de setembro e o paradeiro do namorado, Brian Laundrie, é desconhecido desde dia 14.

No último domingo, 19 de setembro, o FBI encontrou, no Parque Nacional de Grand Teton, no Wyoming, um corpo que correspondia à descrição de Gabby Petito e que a autópsia realizada no início desta semana veio a confirmar ser o da jovem. 


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas