Escolha as suas informações

Encontrado corpo do luso-descendente Steve Maia Caniço
Mundo 4 2 min. 30.07.2019 Do nosso arquivo online

Encontrado corpo do luso-descendente Steve Maia Caniço

Encontrado corpo do luso-descendente Steve Maia Caniço

Mundo 4 2 min. 30.07.2019 Do nosso arquivo online

Encontrado corpo do luso-descendente Steve Maia Caniço

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
A autópsia confirmou que o cadáver encontrado no Loire é o do luso-descendente, de 24 anos, desaparecido em junho.

A pergunta inscrita nas paredes das ruas de Nantes e arredores perguntando “Onde está Steve?”, o luso-descendente desaparecido, desde a noite de 21 de junho, quando fugia de uma carga policial durante um festival, teve hoje resposta.  E foi a que já se suspeitava.

O corpo do luso-descendente Steve Maia Caniço, de 24 anos, foi encontrado no rio Loire e a polícia de Nantes já iniciou uma investigação por “homicídio involuntário”.

O jovem foi uma das 15 pessoas que caíram ao rio quando tentavam fugir dos disparos de  gás lacrimogéneo e de balas de borracha usados pela polícia para expulsar o público de um concerto de techno naquela noite do festival anual de música, alegando que a música tinha ultrapassado o “tempo definido".

Steve Maia Caniço não sabia nadar, segundo contou a família e está desaparecido desde então. O seu desaparecimento tem motivado protestos de centenas de pessoas contra a polícia.  Ainda no dia 20 de julho centenas de pessoas formaram uma corrente humana ao longo do Loire a reivindicar “justiça para Steve”. 

Joia no cadáver ajudou à identificação

Esta manhã de dia 30 de julho, as autoridades de Nantes anunciaram que a autópsia ao corpo encontrado no rio confirmou a identidade do luso-descendente.

O cadáver encontrado a cerca de um quilómetro onde se tinha realizado a festa, estava em “avançado estado de decomposição” e a sua identificação “foi problemática”, tendo sido crucial para o reconhecimento a presença de uma joia que será dada à família segundo informa o jornal francês Le Figaro. Em cima, a fotogaleria com imagens do luso-descendente e do local onde o corpo foi encontrado, no Loire.

"Na sequência do desaparecimento de Steve Maia Caniço, reportado em 23 de junho de 2019, foram realizadas investigações judiciais, sob a direção do comando geral de Nantes, tendo a partir de 27 de junho de 2019, ampliado a investigação às causas desse desaparecimento", recordou o procurador de Nantes, Pierre Sennès, num comunicado esta manhã envidado à agência AFP.

Ainda esta manhã de terça-feira foi aberto um inquérito por homicídio involuntário, informou este procurador salientando que as investigações irão continuar até “se apurar possíveis responsabilidades criminais”.

Desde a noite em que o jovem luso-descendente desapareceu que muitas pessoas têm protestado contra a polícia. Pela cidade de Nantes e arredores foram feitas muitas inscrições nas paredes a perguntar “Onde está Steve?”.

No passado dia 20 de julho centenas de pessoas formaram uma corrente humana ao longo do Loire a reivindicar “justiça para Steve”.

Com AFP

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas