Escolha as suas informações

Emigrante em Inglaterra foi espancado por portugueses
Mundo 15.10.2019

Emigrante em Inglaterra foi espancado por portugueses

Carlos Gonçalves foi agredido num cruzamento desta rua.

Emigrante em Inglaterra foi espancado por portugueses

Carlos Gonçalves foi agredido num cruzamento desta rua.
Mundo 15.10.2019

Emigrante em Inglaterra foi espancado por portugueses

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
A polícia de Sussex já deteve quatro suspeitos do violento ataque ao madeirense que está em coma. Os 15 agressores serão naturais do Algarve e pertencem a um gangue.

Os 15 suspeitos de espancar violentamente o emigrante português, de 25 anos, em Inglaterra, deixando-o em coma, são portugueses. E, ontem a polícia inglesa anunciou já ter detido quatro destes suspeitos.

Ao que tudo indica, os 15 agressores de Carlos Faria Gonçalves, são oriundos do Algarve, na maioria desempregados e fazem parte de um gangue, os ’Fifhy’, de acordo com o Diário de Notícias da Madeira.

A Polícia de Sussex revelou ontem em comunicado no seu site, o nome dos quatro agressores:

“Rui Perreira, 28 anos, desempregado, de Harlesden Road, Londres NW10; Max Perreira, 23 anos, empregado de limpeza, de Milton Road, Southampton; Bruno Tavares, 22 anos, desempregado, de Seaside, Eastbourne; e Carlos Semedo, 24 anos, desempregado sem endereço fixo”. 

Os detidos foram presentes ao “Tribunal da Magistratura de Brighton durante o dia de ontem, acusados de causar danos corporais graves a um homem local de 25 anos”.

Gritou para a noiva fugir

Como noticiou o Contacto, a agressão ao madeirense aconteceu na passada terça-feira, dia 8 outubro, ao final do dia, num beco perto de uma rua com transeuntes a passar, no centro da cidade. Carlos Gonçalves reside há cerca de três anos em Inglaterra, residindo nesta cidade balnear do sul do país, segundo aquele jornal da Madeira.

A cidade de Eastbourne onde reside e foi atacado o madeirense.
A cidade de Eastbourne onde reside e foi atacado o madeirense.


Segundo descreveu um amigo do jovem agredido ao Diário de Noticias da Madeira, o jovem terá sido rodeado pelo grupo de 15 pessoas e “gritou desesperadamente para a noiva fugir e pedir ajuda”. A noiva também é portuguesa, segundo este amigo.

Ainda ontem a polícia de Sussex informou que continua as suas investigações para encontrar os restantes suspeitos.

O madeirense do Curral das Freiras, de 25 anos, foi brutalmente agredido, tendo ferimentos graves na cabeça e estando em coma, no Royal Sussex County, em Brighton, segundo as últimas informações disponíveis, noticiadas pelo jornal local ‘Eastbourne Herald’. 


Notícias relacionadas