Escolha as suas informações

Edith tem 101 anos e foi a primeira a receber a vacina anti-covid na Alemanha
Mundo 3 26.12.2020

Edith tem 101 anos e foi a primeira a receber a vacina anti-covid na Alemanha

Edith tem 101 anos e foi a primeira a receber a vacina anti-covid na Alemanha

Matthias Bein/dpa-Zentralbild/dp
Mundo 3 26.12.2020

Edith tem 101 anos e foi a primeira a receber a vacina anti-covid na Alemanha

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
Os residentes e os funcionários de um lar de idosos, em Harz, já foram vacinados, na Alemanha, esta tarde. Domingo inicia-se a campanha de vacinação no país.

Edith Kwoizalla, tem 101 anos de idade e reside num lar de idosos no distrito alemão de Harz. Esta mulher foi a primeira a ser vacinada contra a covid-19, esta tarde, neste país vizinho do Luxemburgo.

Depois dela seguiram-se 39 dos residentes,  10 enfermeiros e funcionários do centro de cuidados sénior em Halberstadt a serem imunizados pelo médico deste centro, Bernhard Ellendt. Edith  Kwoizalla residente nesta instituição sorria ao receber a vacina, segundo conta o jornal Bilt.

 "Cada dia de espera foi muito longo", assumiu a enfermeira Tobias Krüger, a este jornal alemão. 

A vacinação destes idosos aconteceu em vésperas do início oficial da vacinação na Alemanha que começa este domingo. Pessoas com mais de 80 anos, enfermeiras e funcionários dos hospitais com maior risco de infeção serão os primeiros a receber a vacina anti-covid neste país que continua a lutar com muitas infeções e óbitos.


Covid-19. Bettel foi receber as primeiras vacinas que chegaram ao Luxemburgo
O primeiro-ministro luxemburguês acompanhou o descarregamento do primeiro lote de vacinas anti-covid que vieram da Bélgica e chegaram esta manhã.

Mais 240 mortes e quase 15 mil infeções

Nas últimas 24 horas foram registadas 14.455 novas infeções pela covid-19 e 240 vítimas mortais, um balanço elevado e que mesmo assim está incompleto devido à diminuição dos testes de rastreio nesta quadra natalícia e à não atualização completa dos dados do País.

O Instituto Robert Koch (RKI) advertiu na quinta-feira que os números durante esta período devem ser considerados parciais, o que implica que para a próxima semana haverá novos picos de infeções e mortes causadas pelo coronavírus SARS-CoV-2, que provoca a doença covid-19.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Alemanha volta a superar dois mil casos em 24 horas
As infeções diárias devido ao novo coronavírus na Alemanha voltaram a ultrapassar 2.000 nas últimas 24 horas, o valor mais alto deste mês e que não havia sido alcançado desde a segunda quinzena de agosto.