Escolha as suas informações

E se lhe dessem um banco sem costas num avião? Aconteceu na easyJet
Mundo 07.08.2019

E se lhe dessem um banco sem costas num avião? Aconteceu na easyJet

Mundo 07.08.2019

E se lhe dessem um banco sem costas num avião? Aconteceu na easyJet

"Por favor apague a imagem", pediu a easyJet ao passageiro que publicou a fotografia do banco sem costas no Twitter. A companhia áerea low cost garantiu ao jornal Público que "nenhum passageiro foi autorizado a voar nesses assentos".

Esta terça-feira de manhã, um passageiro que embarcava num voo de Londres para Geneva da easyJet publicou a imagem de uma mulher sentada num assento sem costas. "A easyJet supera a Ryanair com assentos sem costas", escreveu Matthew Harris no Twitter. Em resposta, a companhia aérea pediu ao passageiro que retirasse a imagem - ao que Harris recusou-se - e disse que ia investigar o incidente.

Em declarações ao jornal Público, fonte oficial da easyJet garantiu que "nenhum passageiro foi autorizado a voar nesses assentos" que se encontravam "inoperáveis a aguardar reparação". "A passageira não viajou naquele assento durante o take-off nem em qualquer outra circunstância", disse fonte da companhia aérea low cost. "A segurança é a maior prioridade e a easyJet opera a sua frota de aviões em estrita conformidade com todas as diretrizes de segurança".

Três horas após a primeira publicação - que hoje já tem mais de 20 mil partilhas - Harris voltou a questionar-se no Twitter sobre o incidente: "A mulher foi transferida para um assento sobresselente depois de concluído o embarque. Não tenho a certeza do que teria acontecido se o voo estivesse cheio".

Segundo a easyJet, os bancos sem costas não tinham sido contabilizados para o check-in e a companhia aérea disponibilizou "cinco assentos extra a bordo", para compensar os bancos estragados.


Notícias relacionadas