Escolha as suas informações

Duas vítimas do atentado de Londres trabalhavam na reabilitação de presos
Mundo 02.12.2019

Duas vítimas do atentado de Londres trabalhavam na reabilitação de presos

Duas vítimas do atentado de Londres trabalhavam na reabilitação de presos

Foto: AFP
Mundo 02.12.2019

Duas vítimas do atentado de Londres trabalhavam na reabilitação de presos

Os dois diplomados da Universidade de Cambridge, participavam no programa "Learning Together", um programa de formação do Instituto de Criminologia que reunia estudantes e prisioneiros com o objetivo de reabilitá-los.

As duas vítimas do atentado de Londres estavam a trabalhar num projecto para aproximar os mundos académico e prisional na Universidade de Cambridge: Jack Merritt, 25 anos , e Saskia Jones, 23 anos , foram esfaqueados até a morte por um ex-prisioneiro condenado por terrorismo na sexta-feira durante o atentado de Londres, anunciou a polícia no domingo. Os dois diplomados da Universidade de Cambridge, participavam no programa "Learning Together", um programa de formação do Instituto de Criminologia que reunia estudantes e prisioneiros com o objetivo de reabilitá-los, "Jack como coordenador e Saskia como voluntário", afirmou a polícia em comunicado. 

Originário de Cottenham, perto de Cambridge (leste da Inglaterra), "Jack vivia de acordo com seus princípios, acreditava na redenção e reabilitação, não na vingança, e sempre tomou partido pelos mais fracos", revelou um elemento da  sua família. "Jack não gostaria que este acontecimento terrível e isolado fosse usado como pretexto pelo governo para introduzir penas ainda mais draconianas para os prisioneiros ou para manter as pessoas na prisão por mais tempo do que o necessário". 

Uma alusão às declarações do primeiro-ministro Boris Johnson, acusado de politizar o drama prometendo penas mínimas e a abolição da libertação antecipada por crimes terroristas, no meio da campanha para as eleições legislativas de 12 de dezembro. De acordo com sua família, Jack Merritt estava "ansioso para construir um futuro com sua namorada e construir uma carreira, ajudando as pessoas no sistema de justiça criminal”. 

Ex-aluna de Cambridge movida por "uma tremenda sede de conhecimento", Saskia Jones tinha-se  candidatado recentemente à polícia, "ansiosa por se especializar em apoio às vítimas", de acordo com sua famíla. Ela era tão generosa que sempre quis ver o melhor das pessoas", acrescentou sua família e amigos de Stratford-upon-Avon, a cidade natal de William Shakespeare. 

Um dos três feridos já saiu do hospital. Os outros dois permanecem no hospital "em estado estável", segundo a polícia, e não querem ser identificados. 



Notícias relacionadas