Escolha as suas informações

Documentos tornados públicos desmentem Boris Johnson
Mundo 04.10.2019

Documentos tornados públicos desmentem Boris Johnson

Documentos tornados públicos desmentem Boris Johnson

Foto: AFP
Mundo 04.10.2019

Documentos tornados públicos desmentem Boris Johnson

Ao contrário do que tem afirmado, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, vai pedir à União Europeia um adiamento do prazo para a concretização do Brexit se não houver acordo de separação até 19 de outubro.

Boris Johnson, vai pedir à União Europeia um adiamento do prazo para a concretização do Brexit se nenhum acordo de separação tiver sido assinado até 19 de outubro, afirmam documentos do governo apresentados num tribunal escocês, avançam a BBC e Reuters.

Em setembro, a oposição e conservadores dissidentes aprovaram uma lei que obriga o governo a pedir uma extensão do prazo de negociações para o Brexit no caso de não haver acordo mas Boris continuou a afirmar em diversas ocasiões que 31 de outubro era a data definitiva de saída.

Para garantir o cumprimento da lei, foi interposta uma ação legal na Escócia para levar os tribunais a pronunciarem-se sobre a obrigatoriedade do primeiro-ministro aplicar aquilo que ficou decidido no parlamento.

Os juizes escoceses vão mesmo ter de tomar uma decisão sobre quais as possíveis consequências legais para Johnson, de entre as quais se adianta a hipótese de cumprir pena de prisão se forçar o Reino Unido a sair sem acordo da UE.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas