Escolha as suas informações

Discotecas em França vão manter-se fechadas em janeiro
Mundo 29.12.2021
Covid-19

Discotecas em França vão manter-se fechadas em janeiro

Covid-19

Discotecas em França vão manter-se fechadas em janeiro

Foto: Getty Images
Mundo 29.12.2021
Covid-19

Discotecas em França vão manter-se fechadas em janeiro

AFP
AFP
Governo prolongou o encerramento dos estabelecimentos de diversão noturna por mais três semanas.

As discotecas, que foram encerradas a 10 de dezembro, durante um mês, para conter o avanço da covid-19, no país, vão permanecer fechadas em janeiro, afirmou esta quarta-feira o ministro responsável pelo turismo e PME, Jean-Baptiste Lemoyne. 

"A 3 de janeiro, tal como em outros setores anunciados pelo primeiro-ministro, o encerramento neste setor será renovado por mais três semanas", anunciou Lemoyne. 


Portugal. Discotecas e bares vão receber novo apoio
Os bares e discotecas obrigados a fechar nas próximas semanas por causa da pandemia de covid-19 vão receber um "novo pagamento" calculado em função de quebras de faturação, disse hoje à Lusa fonte do Governo.

Inicialmente, estava previsto as discotecas ficarem encerradas apenas até 6 de janeiro, mas parecia cada vez mais improvável que fossem reabertas nessa data, uma vez que o Governo anunciou que, a partir de 3 de janeiro, alguns concertos com o público em pé seriam temporariamente proibidos, assim como o consumo de bebidas em pé nos bares e cafés. Contudo, o Executivo não tinha ainda confirmado a extensão dessas medidas às discotecas até esta quarta-feira. A medida vai afetar cerca de 1.600 estabelecimentos no país.

Além das discotecas, o primeiro-ministro, Jean Castex, também já tinha anunciado o regresso dos limites da lotação de público em reuniões e eventos, fixados em 2.000 pessoas para espaços interiores e em 5.000 ao ar livre. O consumo de alimentos e bebidas em cinemas, teatros, instalações desportivas e transportes públicos  foi igualmente proibido. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.