Escolha as suas informações

Diplomacia: Presidente do Conselho Europeu admite divergências com Trump em várias áreas
Mundo 2 min. 25.05.2017

Diplomacia: Presidente do Conselho Europeu admite divergências com Trump em várias áreas

Diplomacia: Presidente do Conselho Europeu admite divergências com Trump em várias áreas

Foto: AFP
Mundo 2 min. 25.05.2017

Diplomacia: Presidente do Conselho Europeu admite divergências com Trump em várias áreas

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, admitiu hoje que a reunião mantida em Bruxelas com o presidente norte-americano, Donald Trump, permitiu constatar pontos de concordância em várias áreas, mas também de discordância noutras, como clima, comércio e Rússia.

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, admitiu hoje que a reunião mantida em Bruxelas com o presidente norte-americano, Donald Trump, permitiu constatar pontos de concordância em várias áreas, mas também de discordância noutras, como clima, comércio e Rússia.

“Durante a minha reunião com o presidente Trump discutimos política externa, segurança, clima e relações comerciais. Sinto que estivemos de acordo em muitas áreas, acima de tudo no combate ao terrorismo, e estou certo de que não tenho que explicar porquê. Mas alguns assuntos mantêm-se em aberto, como o clima e o comércio”, começou por dizer, numa curta declaração aos jornalistas.

“E não estou 100% seguro de que nós possamos dizer hoje – e por ‘nós’ quero dizer o senhor presidente (dos EUA) e eu próprio - que tenhamos uma posição comum, uma opinião comum sobre a Rússia, embora, no que diga respeito ao conflito na Ucrânia, pareça que estamos na mesma linha”, acrescentou.

Tusk indicou que a sua “principal mensagem” ao presidente norte-americano foi que aquilo que dá à cooperação e amizade transatlântica “o seu significado mais profundo são os valores fundamentais ocidentais como a liberdade, os direitos humanos e o respeito pela dignidade humana”.

“A maior tarefa hoje é a consolidação do mundo livre em torno desses valores, e não apenas de conveniências. Valores e princípios primeiro. Isso é o que nós e a América deveríamos estar a dizer”, concluiu.

Tusk falava após um curto encontro que juntou na sede do Conselho Europeu o presidente norte-americano e os presidentes das instituições europeias, incluindo o presidente da Comissão, Jean-Claude Juncker.

Desde que ocupa a Casa Branca, esta foi a primeira reunião de Trump com os líderes da UE, e teve lugar à margem da cimeira de chefes de Estado e de Governo da NATO, o motivo da deslocação do presidente norte-americano a Bruxelas.

À margem da cimeira da Aliança Atlântica, Tusk e Juncker têm ainda previstos para hoje reuniões bilaterais com o presidente francês, Emmanuel Macron (que, tal como Trump, também se “estreia” hoje em Bruxelas, tanto ao nível da UE como da NATO), e com o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan.

Portugal está representado na cimeira da NATO pelo primeiro-ministro, António Costa, que se faz acompanhar pelos ministros dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, e da Defesa, José Alberto Azeredo Lopes.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Trump faz de cobranças difíceis na Cimeira da NATO
O presidente dos EUA continua os seus ataques no Twitter aos seus aliados europeus, a quem acusa de roubar os contribuintes norte-americanos, enquanto faz elogios a Vladimir Putin com quem tem encontro a 16 de julho.