Escolha as suas informações

Diplomacia: Irão reage a decisão "insultuosa" de Trump e proíbe entrada de norte-americanos
Mundo 28.01.2017

Diplomacia: Irão reage a decisão "insultuosa" de Trump e proíbe entrada de norte-americanos

US President Donald Trump

Diplomacia: Irão reage a decisão "insultuosa" de Trump e proíbe entrada de norte-americanos

US President Donald Trump
Photo: AFP
Mundo 28.01.2017

Diplomacia: Irão reage a decisão "insultuosa" de Trump e proíbe entrada de norte-americanos

O Irão vai proibir a entrada de norte-americanos, reagindo à decisão "insultuosa" do Presidente dos EUA de restringir chegadas com origem em território iraniano e mais seis Estados muçulmanos, disse hoje o ministro dos Negócios Estrangeiros.

O Irão vai proibir a entrada de norte-americanos, reagindo à decisão "insultuosa" do Presidente dos EUA de restringir chegadas com origem em território iraniano e mais seis Estados muçulmanos, disse hoje o ministro dos Negócios Estrangeiros.

O Irão optou responder à letra "depois da decisão insultuosa dos EUA respeitante aos cidadãos iranianos", disse o ministro Mohamad Javad Zarif numa intervenção transmitida pela televisão pública.

Na sexta-feira, Donald Trump assinou uma ordem para suspender a chegada de refugiados e impor controlos aos passageiros vindos do Irão, Iraque, Líbia, Somália, Sudão, Síria e Iémen.

O ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano considerou a decisão "ilegal, ilógica e contrária às regras internacionais".

E acrescentou que a sua decisão vai manter-se enquanto a medida dos EUA estiver em vigor.

O governante ordenou aos serviços diplomáticos iranianos que ajudem os cidadãos do Irão que foram "impedidos de regressar às suas casas e aos seus locais de trabalho e de estudo" nos EUA.

Os agentes de viagens em Teerão disseram que as companhias aéreas estrangeiras começaram a vedar o acesso dos iranianos aos voos para os EUA.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Estados Unidos voltam a aplicar sanções ao Irão esta segunda-feira
Manifestações em Teerão assinalaram o aniversário da invasão da antiga embaixada norte-americana em 1979. Bandeiras dos EUA e de Israel foram queimadas enquanto se gritavam palavras de ordem contra os dois países considerados inimigos. Hoje entram em vigor as sanções dos Estados Unidos.
Queimaram-se bandeiras dos EUA e de Israel em manifestações na cidade de Teerão.
Rouhani volta a avisar Trump
"A paz com o Irão será a mãe de toda a paz, mas a guerra será a mãe de todas as guerras", afirmou o presidente iraniano perante diplomatas.