Escolha as suas informações

Dia Internacional contra o Tráfico de Seres Humanos: Ban Ki-moon pede respeito por refugiados
O secretário geral da ONU, Ban Ki-moon, com Xavier Bettel

Dia Internacional contra o Tráfico de Seres Humanos: Ban Ki-moon pede respeito por refugiados

Foto: Guy Jallay
O secretário geral da ONU, Ban Ki-moon, com Xavier Bettel
Mundo 30.07.2016

Dia Internacional contra o Tráfico de Seres Humanos: Ban Ki-moon pede respeito por refugiados

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, fez hoje um apelo para que se "protejam e respeitem" os direitos humanos de todos os migrantes e refugiados numa mensagem a propósito do Dia Internacional contra o Tráfico de Seres Humanos.

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, fez hoje um apelo para que se "protejam e respeitem" os direitos humanos de todos os migrantes e refugiados numa mensagem a propósito do Dia Internacional contra o Tráfico de Seres Humanos.

O secretário apela a respeito e protecção por pessoas que fogem da guerra
O secretário apela a respeito e protecção por pessoas que fogem da guerra
Foto: AFP

Ban Ki-moon recordou que actualmente dezenas de milhões de pessoas enfrentam obstáculos físicos e barreiras burocráticas em busca de refúgio em todo o mundo, alertando que estas pessoas estão sujeitas a exploração por traficantes e a violações dos seus direitos humanos.

"Os traficantes de pessoas aproveitam-se dos mais vulneráveis e desesperados e, para pôr fim a esta prática desumana, devemos fazer mais para proteger os migrantes e os refugiados, sobretudo os mais jovens, as mulheres e as crianças", afirmou o secretário-geral.

O diplomata apelou a que haja uma regulação da migração de forma segura e em respeito pelos direitos humanos e a que se resolvam as causas fundamentais dos conflitos: a pobreza extrema, a degradação ambiental e outras crises que obrigam as pessoas a procurar refúgio.

Para a ONU, situações como as de Setembro de 2015, na Hungria, em que forças policiais usaram a violência contra migrantes, não se pode repetir
Para a ONU, situações como as de Setembro de 2015, na Hungria, em que forças policiais usaram a violência contra migrantes, não se pode repetir
Foto: REUTERS

O secretário-geral recordou que a 19 de Setembro se realiza em Nova Iorque a Cimeira sobre Refugiados e Migrantes e disse acreditar que esta iniciativa vai servir para renovar o compromisso de intensificar os esforços para combater o tráfico de pessoas e o tráfico ilícito.

Ban Ki-moon reiterou que a comunidade internacional deve aproveitar a cimeira para reconhecer a sua "responsabilidade comum" e dar protecção e assistência às vítimas de tráfico e aos que sofrem violações e abusos dos seus direitos humanos.

"Peço a todas as nações, quer sejam países de origem, de trânsito ou de destino, que adoptem e apliquem a Convenção contra a Delinquência Organizada Transnacional, assim como todos os instrumentos internacionais básicos de direitos humanos, disse.

Finalmente, defendeu a necessidade de criar e manter procedimentos de asilo e migração baseados nos direitos humanos como um dos passos chave para "pôr fim à prática abominável de tirar partido do desespero e do sofrimento humanos".


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.