Escolha as suas informações

Detidos em França e na Bélgica pela morte dos 39 vietnamitas num camião no Reino Unido
Mundo 2 min. 27.05.2020

Detidos em França e na Bélgica pela morte dos 39 vietnamitas num camião no Reino Unido

Detidos em França e na Bélgica pela morte dos 39 vietnamitas num camião no Reino Unido

Foto: AFP
Mundo 2 min. 27.05.2020

Detidos em França e na Bélgica pela morte dos 39 vietnamitas num camião no Reino Unido

As 26 pessoas detidas estão acusadas de fazer parte de uma rede de tráfico de seres humanos.

Vinte e seis pessoas foram detidas em França e na Bélgica acusadas de fazerem parte da rede criminosa que transportou ilegalmente 39 imigrantes vietnamitas para o Reino Unido, que foram encontrados mortos num camião frigorífico em Essex, em outubro de 2019, informou esta quarta-feira o Ministério Público de Paris, de acordo com o El País.

Os 13 detidos em França são suspeitos de fazerem parte de uma organização criminosa que, nos últimos meses, alojou e transportou dezenas de imigrantes do Sudeste Asiático, especialmente do Vietname, de acordo com o Ministério Público parisiense. Cinco dos 13 detidos na Bélgica, 11 vietnamitas e dois marroquinos, foram acusados de tráfico agravado de seres humanos, pertença a organização criminosa e falsificação e utilização de documentos falsos. A operação policial incluiu 16 buscas em vários municípios da zona de Bruxelas, informou o Ministério Público belga em comunicado.

A operação, realizada na região de Paris e na Bélgica na terça-feira, foi apoiada por uma equipa de investigação envolvendo a França, a Bélgica, a Irlanda e o Reino Unido, sob a coordenação da Eurojust, a agência europeia de cooperação judiciária, e com a ajuda da Europol, o corpo europeu de polícia. As redes de imigração que recolheram e transportaram a grande maioria dos imigrantes em França antes da sua partida para o Reino Unido foram identificadas em novembro do ano passado.

"O setor criado pelos traficantes é suspeito de ter transportado provavelmente várias dezenas de pessoas todos os dias durante vários meses", sublinha o Ministério Público belga citada pelo El País. "A organização concentrou-se no transporte de refugiados da Ásia, nomeadamente do Vietname" e é "suspeita de ter tornado possível" o transporte dos 39 migrantes encontrados mortos em 23 de outubro, acrescentou.

Os corpos foram encontrados pelos serviços de emergência num parque industrial da cidade de Grays, no condado de Essex, pouco depois da chegada do contentor por ferry proveniente do porto belga de Zeebrugge. Havia 31 homens e oito mulheres, incluindo 10 adolescentes, de diferentes regiões do Vietname. O evento chocou o Reino Unido e reabriu o debate sobre os perigos colocados pelas máfias do tráfico de seres humanos e sobre a necessidade de reforçar o controlo dos portos.

O motorista do camião, Maurice Robinson, 25 anos, de Portadown, Irlanda do Norte, declarou-se culpado de homicídio no mês passado e de fazer parte de uma rede de tráfico de seres humanos pela qual são acusados quatro outros homens no Reino Unido e na Irlanda do Norte e que aguardam julgamento, segundo a BBC. A Eurojust afirmou na quarta-feira que as penas para tais actos podem ir de um a 15 anos de prisão, mais de 1.000 a 150.000 euros por vítima identificada.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.