Escolha as suas informações

Autoridades belgas confirmam morte de dois portugueses no acidente de construção em Antuérpia
Mundo 19.06.2021
Desabamento em Antuérpia

Autoridades belgas confirmam morte de dois portugueses no acidente de construção em Antuérpia

Desabamento em Antuérpia

Autoridades belgas confirmam morte de dois portugueses no acidente de construção em Antuérpia

Foto: AFP
Mundo 19.06.2021
Desabamento em Antuérpia

Autoridades belgas confirmam morte de dois portugueses no acidente de construção em Antuérpia

Redação
Redação
Socorristas continuam a procurar os outros dois trabalhadores que ainda estão debaixo dos escombros.

As autoridades belgas confirmaram a morte de dois trabalhadores portugueses na sequência do colapso da estrutura de uma nova escola em Antuérpia, avança a RTP.

O último balanço aponta para quatro vítimas mortais resgatadas dos escombros, duas de nacionalidade portuguesa e outra romena. O quarto corpo foi resgatado esta tarde, mas ainda não foi divulgada a nacionalidade,  de acordo com o que apurou a estação pública de Portugal junto das equipas no terreno.

Há ainda um quinto trabalhador debaixo dos escombros, que já foi localizado mas ainda não foi retirado.

O colapso parcial do estaleiro de construção da escola deixou ainda nove pessoas feridas, uma delas é outro trabalhador português, e que se encontram internadas em quatro unidades hospitalares da região: quatro em perigo de vida, quatro em estado grave e uma com ferimentos ligeiros. 

 A escola ainda se encontrava em construção e não havia alunos presentes, desconhecendo-se as razões na origem deste desastre.

O Rei Filipe da Bélgica esteve no local esta tarde para prestar homenagem às vítimas e para obter mais informações junto das autoridades.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Publicados no âmbito do 10 de junho, Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, os dados do gabinete luxemburguês de estatísticas (Statec) revelam que sete em cada 10 portugueses residentes no Grão-Ducado nasceram em Portugal (69,4%).
Chama-se Maria e fala português desde menina, mas é luxemburguesa dos quatro costados. Maria Hoffmann aprendeu português em criança, em Larochette, nos anos 1970. A menina luxemburguesa pediu para frequentar um dos primeiros cursos de língua portuguesa organizados para imigrantes.
ITW Maria Hoffmann - Photo : Pierre Matgé