Escolha as suas informações

Daesh decapita mais de 50 pessoas em Moçambique
Mundo 10.11.2020 Do nosso arquivo online

Daesh decapita mais de 50 pessoas em Moçambique

Daesh decapita mais de 50 pessoas em Moçambique

Foto: AFP
Mundo 10.11.2020 Do nosso arquivo online

Daesh decapita mais de 50 pessoas em Moçambique

O grupo de extremistas usou um campo de futebol para decapitar e desmembrar as vítimas.

Mais de 50 pessoas foram decapitadas no Norte de Moçambique por um grupo de radicais islâmicos, segundo avança a BBC. Os membros desta milícia transformaram um campo de futebol de uma aldeia num campo de execução, onde decapitaram e cortaram corpos, segundo outros relatos.

Várias pessoas foram também decapitadas noutra aldeia, noticiaram os meios de comunicação estatais. Estes assassinatos são os últimos de uma série de ataques que este grupo terrorista tem levado a cabo na província rica em gás de Cabo Delgado desde 2017.

Foram mortas cerca de 2 mil pessoas e 430 mil ficaram desalojadas neste  conflito que se desenrola sobretudo na província mais muçulmana de Moçambique. Os atacantes estão ligados ao grupo do Estado Islâmico, dando-lhe uma base de apoio na África Austral.

O grupo tem aproveitado a pobreza e o desemprego na região para recrutar jovens para as suas atividades com o objetivo de estabelecer o domínio islâmico na região.

De acordo com o relato de José Tembe à BBC, os homens armados dispararam tiros e incendiaram casas quando invadiram a aldeia de Nanjaba na sexta-feira à noite. Duas pessoas foram decapitadas na aldeia e várias mulheres raptadas, acrescentou a agência estatal de notícias.

Um outro grupo levou a cabo um ataque brutal à aldeia de Muatide, onde decapitaram mais de 50 pessoas. A população tentou fugir mas foi capturada e levada para o campo de futebol local onde foram decapitados e desmembrados, noticiou a Pinnancle News.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.