Escolha as suas informações

Breves Mundo 2 min. 14.03.2019

Dados das caixas negras do avião da Ethiopian Airlines já estão em França

Os registos das caixas negras do avião da Ethiopian Airlines, que caiu no domingo e causou 157 mortos, já estão em França, mas não há uma previsão sobre a duração da sua análise, declarou hoje um responsável do BEA.

Um funcionário do Escritório de Investigação e Análise para a Segurança da Aviação Civil de França (BEA, sigla em francês) disse à agência de notícias Associated Press (AP) que os dados das duas caixas negras do Boeing 737 Max 8 já chegaram a França, sem adiantar um prazo para a duração da sua análise.

O BEA tem experiência com acidentes aéreos globais e a sua perícia é frequentemente solicitada sempre que um avião da Airbus tem algum acidente, isso porque este fabricante aeronáutico está sediado em França.

A Ethiopian Airlines confirmou igualmente que uma delegação etíope liderada pelo seu departamento de investigação de acidentes enviou os dados de voo e dos gravadores de voz da cabine para Paris.

Mais de 40 países, incluindo os Estados Unidos, estão a deixar em terra os aviões Boeing 737 Max 8, após o segundo acidente fatal envolvendo o modelo nos últimos meses.

A companhia aeronáutica norte-americana Boeing anunciou na quarta-feira que continua a ter “total confiança na segurança dos 737 Max”, mas que as autoridades dos Estados Unidos lhe “recomendaram” a suspensão temporária de toda a frota desses aparelhos.

Segundo um comunicado da empresa com sede em Chicago, no Estado norte-americano do Illinois, a decisão de suspender os voos dos 737 Max foi tomada depois de consultar a Administração Federal da Aviação (FAA, na sigla em inglês) e a Associação Nacional de Segurança nos Transportes.

A Boeing acrescentou que esta é uma medida “de precaução, para tranquilizar todos os passageiros sobre a segurança da aeronave”.

O comunicado da empresa foi divulgado minutos após o Presidente norte-americano, Donald Trump, ter anunciado a suspensão dos voos dos modelos 737 Max 8 e 9.

Após o acidente, a Agência Europeia de Segurança Aérea (EASA) proibiu na terça-feira o modelo 737 Max 8 de operar no continente europeu, juntando-se a 20 países e 30 companhias aéreas de todo o mundo que suspenderam os voos com esses aparelhos.

Outros países suspenderam os voos do modelo em seus espaços aéreos e muitas companhias aéreas estão a deixar os aparelhos em terra.

A queda deste avião no domingo, que saiu de Adis Abeba com destino a Nairobi, ocorreu depois de, em outubro do ano passado, outro Boeing 737 MAX 8, da companhia Lion Air, se ter despenhado na Indonésia, 12 minutos após a descolagem, segundo uma das caixas negras devido a falha no sistema automático, causando 189 mortos.

Lusa

Breves Economia 19.07.2019

Dívida pública do Grão-Ducado é a terceira mais baixa da União Europeia

A dívida pública do Luxemburgo ficou nos 21,3% do Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro trimestre deste ano. A dívida – que equivale a 12,6 mil milhões de euros – é terceira mais baixa da União Europeia (UE).

O valor representa uma melhoria de um ponto percentual face aos 22,3% registados nos três primeiros meses de 2018.

De acordo com dados do Eurostat, melhor do que o Grão-Ducado só a Estónia, com 8,1%, e a Bulgária com uma dívida de 21,2%.

Grécia (181,9%, Itália (134%) e Portugal (123%) continuam a destacar-se como os Estados-membros com a dívida pública mais significativa.

Breves Luxemburgo 19.07.2019

Voo Luxemburgo-Porto desviado para Vigo

Um voo da Luxair do Luxemburgo com destino ao Porto teve esta manhã de desviar a rota e aterrar em Vigo (Espanha).

O motivo foram as más condições meteorológicas no Porto, como explicou a companhia aérea ao Contacto.

As tentativas para voltar a descolar e chegar ao destino foram sendo adiadas por causa do mau tempo. De acordo com a Luxair, o avião partiu cerca das 14h30.

Breves Economia 19.07.2019

Luxemburgo tem o maior excedente orçamental da União Europeia

O Luxemburgo registou o maior excedente orçamental da União Europeia (UE) no primeiro trimestre deste ano, de 3,2% do Produto Interno Bruto (PIB).

De acordo com os dados do Eurostat publicados esta sexta-feira, este é o segundo melhor valor do Grão-Ducado desde que há dados disponíveis, desde janeiro de 2015. Melhor do que os atuais 3,2%, só o superávite de 3,3% registado no terceiro trimestre de 2018. Além disso, é o maior valor verificado num arranque do ano.

Logo a seguir vem a Bulgária, com um excedente de 2,9% e a Holanda com 2,7%. Portugal também se destaca pelas contas positivas, embora com um excedente um pouco mais baixo, de 0,4%.

No total da zona euro, registou-se um défice de 0,5%. Com os maiores défices destacam-se a Roménia, com 4,5%, França, com 3,6% e a Bélgica, com 1,9% negativos.

Breves Sociedade 18.07.2019

Luxemburguesa assaltada à saída de um casino em Trier

Na segunda-feira, uma luxemburguesa de 38 anos foi assaltada, depois de ter saído de um casino em Trier onde tinha ganho uma grande soma de dinheiro.

O assalto deu-se por volta da 1 hora da manhã. A mulher que tinha ganho muito dinheiro no casino e decidiu ir para casa. Dois homens seguiram-na até à sua viatura, tendo-a ameaçado, um deles, com uma faca. O atacante falava, segundo a vítima, "inglês com pronúncia turca". O outro indivíduo arrancou-lhe o telemóvel da mão. 

A vítima foi para casa, só tendo denunciado o roubo à polícia na quarta-feira. 

A polícia de Trier abriu uma investigação e solicita que eventuais testemunhas contactem as autoridades para os números da polícia local para os números 0049 651 / 9779-2290 ou 2251.

Breves Portugal 18.07.2019

Fogo em Tabuaço dominado

De acordo com a informação disponibilizada pela página eletrónica da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, cerca das 12:00, estavam no local 254 operacionais, com o apoio de 77 meios terrestres e quatro meios aéreos.

O fogo teve início às 15:20 de quarta-feira, numa zona de mato da localidade de Vale de Figueira, na freguesia de Chavães, concelho de Tabuaço, distrito de Viseu.

Lusa

Breves Economia 18.07.2019

Brexit. Reino Unido em recessão no 4.º trimestre em caso de saída sem acordo


O Reino Unido entrará em recessão em caso de 'Brexit' sem acordo, anunciou hoje num relatório com previsões a agência de responsabilidade orçamental britânica (OBR nas siglas em inglês).

"O Reino Unido entrará em recessão no quarto trimestre de 2019, por um período de um ano. O PIB (Produto Interno Bruto) recuará 2,1%", explica o relatório da OBR (Office for Budget Responsibility).

A OBR indica ainda num determinado cenário que a libra esterlina cairá 10% imediatamente depois da saída do Reino Unido da União europeia em 31 de outubro.

Lusa

Breves Luxemburgo 18.07.2019

ULC diz que preço dos bilhetes para ver os Rammstein é uma “fraude”

A banda alemã Rammstein vai atuar no domingo, em Roeser, no descampado Herchesfeld. Os bilhetes custam 100 euros e esgotaram “em poucas horas”.

A União Luxemburguesa dos Consumidores (ULC) qualifica os preços dos bilhetes de “fraude”.

A ULC considera, em comunicado, que se trata “de um aproveitamento dos jovens, fãs da música da banda de rock”.

À entrada para o concerto, promovido pelo Den Atelier, acresce ainda “pelo menos 20 euros para quem queira estacionar o carro nas imediações do espetáculo”, denuncia ainda a ULC.