Escolha as suas informações

Covid-19: Vírus já matou 276.435 pessoas e infetou quase quatro milhões no mundo
Mundo 2 min. 09.05.2020 Do nosso arquivo online

Covid-19: Vírus já matou 276.435 pessoas e infetou quase quatro milhões no mundo

Covid-19: Vírus já matou 276.435 pessoas e infetou quase quatro milhões no mundo

AFP
Mundo 2 min. 09.05.2020 Do nosso arquivo online

Covid-19: Vírus já matou 276.435 pessoas e infetou quase quatro milhões no mundo

Lusa
Lusa
Os países com mais óbitos são os Estados Unidos com 1.643 novas mortes, o Brasil (751) e o Reino Unido (346).

A pandemia do novo coronavírus já matou 276.435 pessoas e infetou quase quatro milhões em todo o mundo desde dezembro, segundo um balanço da agência AFP, às 19h00 de hoje, baseado em dados oficiais dos países.

De acordo com os dados recolhidos pela agência noticiosa francesa, às 19h00 GMT (20h00 de Lisboa) de hoje, 3.984.960 casos de infeção foram oficialmente diagnosticados em 195 países e territórios desde o início da epidemia, em dezembro passado na província chinesa de Wuhan.


Covid-19. França prolonga estado de emergência sanitária até 10 de julho
O novo projeto de lei prevê a possibilidade de colocar em quarentena os cidadãos que chegam de outros países, dependendo das circunstâncias.

 Contudo, a AFP alerta que o número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do total real de infeções, já que um grande número de países está a testar apenas os casos que requerem tratamento hospitalar. Entre esses casos, pelo menos 1.312.900 são hoje considerados curados.

Desde a contagem feita às 19h00 de sexta-feira, 4.656 novas mortes e 87.674 novos casos foram ocorreram em todo o mundo.

O drama dos EUA

Os países com mais óbitos são os Estados Unidos com 1.643 novas mortes, o Brasil (751) e o Reino Unido (346).

Os Estados Unidos, que tiveram a sua primeira morte ligada ao coronavírus no início de fevereiro, são o país mais afetado em termos de número de óbitos e de casos, com 77.744 mortes para 1.297.549 casos.

Pelo menos 198.993 pessoas foram declaradas curadas pelas autoridades norte-americanas.

 Países mais afetados

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são o Reino Unido, com 31.587 mortes por 215.260 casos, Itália, com 30.395 mortes (218.268 casos), a Espanha, com 26.478 mortes (223.578 casos) e a França, com 26.310 mortes (176.658 casos).

Entre os países mais atingidos, a Bélgica é o que mantém o maior número de mortes em comparação com sua população, com 74 mortes por 100.000 habitantes, seguida por Espanha (57), Itália (50), Reino Unido (47) e França (40).


Covid-19. Cientista dos EUA diz que foi demitido por alertar sobre medicamento
O cientista alega que sempre se opôs ao amplo uso da hidroxicloroquina.

A China (excluindo os territórios de Hong Kong e Macau), onde a epidemia começou no final de dezembro, contabilizou oficialmente um total de 82.887 casos (1 novo entre sexta-feira e hoje), incluindo 4.633 mortes e 78.046 curas.

Mais de um milhão de casos na Europa

A Europa totalizava às 19h00 de hoje 155.074 mortes e 1.707.797 casos, os Estados Unidos e Canadá 82.528 óbitos (1.365.668 casos), a América Latina e o Caribe 18.679 mortes (341.790 casos), a Ásia 10.367 mortes (284.322 casos), o Médio Oriente 7.502 mortes (218.372 casos), África 2.160 mortes (59.254 casos) e a Oceânia 125 mortes (8.261 casos).


Covid-19. Alemanha sofre aumento de novos casos. Espanha aumenta número de mortes para 229
Já a Bélgica registou nas últimas 24 horas um recuo do número de novos casos de covid-19 para os 591.

Esta avaliação foi realizada usando dados coletados pelos escritórios da AFP junto das autoridades nacionais competentes e informações da Organização Mundial da Saúde (OMS). A AFP alerta que devido a correções pelas autoridades ou a publicação tardia dos dados, os valores de aumento de 24 horas podem não corresponder exatamente aos publicados no dia anterior.

Em Portugal, morreram 1.126 pessoas das 27.406 confirmadas como infetadas, e há 2.499 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

Portugal é 21.º país em número de mortes e o 20.º em infetados.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas