Escolha as suas informações

Covid-19. Um total de 109.300 pessoas mortas em todo o mundo
Mundo 12.04.2020

Covid-19. Um total de 109.300 pessoas mortas em todo o mundo

Covid-19. Um total de 109.300 pessoas mortas em todo o mundo

Foto: AFP
Mundo 12.04.2020

Covid-19. Um total de 109.300 pessoas mortas em todo o mundo

Lusa
Lusa
Foram diagnosticados oficialmente mais de 1.780.640 casos de infeção em 193 países e territórios.

A pandemia provocada pelo novo coronavírus matou já 109.300 pessoas em todo o mundo, de acordo com o balanço feito hoje pela agência France-Presse (AFP), a partir de fontes oficiais.

O balanço da AFP, com dados coligidos até às 12:00 de hoje, aponta para 109.300 mortos desde que a doença covid-19 apareceu em dezembro na China.

No seu balanço, a AFP refere que foram diagnosticados oficialmente mais de 1.780.640 casos de infeção em 193 países e territórios desde o início da pandemia.

A doença matou pelo menos 20.608 pessoas nos Estados Unidos, o país com maior número de mortos pela covid-19 e também com o maior número de contaminações (530.006), afirma a AFP, citando os últimos dados da universidade Johns Hopkins.

Com um total de 75.011 mortos (para 909.700 casos), a Europa é o continente mais afetado.

A Itália regista 19.468 mortos, a Espanha 16.972, a França 13.832 e o Reino Unido 9.875.

Após três dias consecutivos de redução, Espanha registou hoje nova subida, com 619 novos casos em 24 horas.

Em apenas 24 horas, as autoridades do Grão-Ducado contabilizaram mais 47 casos de infeção pelo novo coronavírus.

O Luxemburgo regista, este sábado, 3.270 infetados pelo novo coronavírus, o que representa um aumento de 47 casos em relação a sexta-feira. 

Nas últimas 24 horas, o Grão-Ducado registou mais oito mortes associadas à covid-19. Desde o dia 29 de fevereiro, dia da primeira infeção diagnosticada no país, a doença já vitimou mortalmente 62 pessoas.

Portugal regista hoje 504 mortos associados à covid-19, mais 34 do que no sábado, e 16.585 infetados (mais 504), indica o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas