Escolha as suas informações

Covid-19 . Nova Iorque já tem 84 mil infetados e quase dois mil mortos
Mundo 01.04.2020

Covid-19 . Nova Iorque já tem 84 mil infetados e quase dois mil mortos

Covid-19 . Nova Iorque já tem 84 mil infetados e quase dois mil mortos

Foto:AFP
Mundo 01.04.2020

Covid-19 . Nova Iorque já tem 84 mil infetados e quase dois mil mortos

Lusa
Lusa
O número de vítimas mortais cresceu quase cinco vezes.

O governador do Estado de Nova Iorque, Andrew Cuomo, anunciou que o número de infetados com a covid-19 aumentou hoje 17.215 para 83.712 e o de mortos em 391 para 1.941.

Na sua conferência de imprensa diária, o governador nova-iorquino acrescentou que o pico da curva de contágios deve ocorrer no final de abril, o que pode significar um total de 16 mil mortes no Estado, segundo projeções da Fundação Gates, que apresentou.

A Casa Branca estima que a doença pode matar entre 100 mil e 240 mil pessoas nos EUA.

Na ocasião, estimou que os hospitais da cidade vão necessitar entre 75 mil e 110 mil camas e entre 25 mil e 37 mil ventiladores, conforme o nível de respeito pelas medidas de distância social.

Durante a sua intervenção, Cuomo anunciou o encerramento dos locais de jogos em equipa, como já tinha admitido, uma vez que os jovens não estão a respeitar a distância social e continuam a praticar desportos coletivos.

Nova Iorque não proibiu os cidadãos de saírem à rua, mas instituiu multas de 250 dólares (cerca de 230 euros) para quem não respeitar a distância de dois metros.

O número de hospitalizados devido à covid-19 no Estado aumentou, nas últimas 24 horas, em 1.297, para 12.226, com as entradas nos cuidados intensivos a subirem 312, para 3.022.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 870 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram cerca de 44 mil.

Dos casos de infeção, pelo menos 172.500 são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas