Escolha as suas informações

Covid-19. Mais de 35 mil mortes, três quartos das quais na Europa
Mundo 30.03.2020

Covid-19. Mais de 35 mil mortes, três quartos das quais na Europa

Covid-19. Mais de 35 mil mortes, três quartos das quais na Europa

Foto: Chris Karaba
Mundo 30.03.2020

Covid-19. Mais de 35 mil mortes, três quartos das quais na Europa

Lusa
Lusa
Cerca de 26 mil mortes registaram-se na Europa que continua a ser o continente mais afetado.

A pandemia do novo coronavírus matou pelo menos 35.000 pessoas em todo o mundo, incluindo quase três quartos na Europa, desde que em dezembro apareceu na China, segundo um balanço da agência AFP, com dados de fontes oficiais dos países.

De acordo com os dados recolhidos pela agência noticiosa francesa, às 18:15 de hoje foram registadas 35.905 mortes, incluindo 26.076 na Europa, atualmente o continente mais afetado.

Com 11.591 mortes, a Itália é o país com mais mortes no mundo, seguida pela Espanha (7.340) e China (3.304), o foco inicial do contágio.

Mais de 740.000 casos de infeção foram oficialmente diagnosticados em 183 países e territórios, incluindo pelo menos 408.203 na Europa, quase 150.000 nos Estados Unidos e Canadá (2.635 mortes entre eles) e 106.609 na Ásia (3.827 mortes).

A AFP alerta, no entanto, que o número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do número real de infeções, já que um grande número de países está atualmente a testar os casos mais graves.


Covid-19. Quase metade das vítimas mortais estava em lares de idosos
Paulette Lenert afirmou que o número de mortes subiu para 22 e o número de infetados atingiu as 1988 pessoas.

No Luxemburgo, segundo o balanço feito hoje pela ministra da Saúde, Paulette Lenert, registaram-se  22 vítimas mortais. Ao todo existem 1988 infetados com a covid-19, o que significa que há mais 38 novos casos registados, nas últimas 24 horas, no Grão - Ducado.  Quase metade das mortes ocorreram em lares de idosos

 Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 140 mortes, mais 21 do que na véspera (+17,6%), e 6.408 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 446 em relação a domingo (+7,5%).

Dos infetados, 571 estão internados, 164 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 43 doentes que já recuperaram.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas