Escolha as suas informações

Covid-19. Mais de 1,1 milhões de mortos no mundo desde início de pandemia
Mundo 2 min. 17.10.2020

Covid-19. Mais de 1,1 milhões de mortos no mundo desde início de pandemia

Covid-19. Mais de 1,1 milhões de mortos no mundo desde início de pandemia

AFP
Mundo 2 min. 17.10.2020

Covid-19. Mais de 1,1 milhões de mortos no mundo desde início de pandemia

Lusa
Lusa
Nas últimas 24 horas, registaram-se 6.118 mortos associados à doença provocada pelo novo coronavírus e 403.629 novos casos de covid-19.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.105.691 mortos no mundo desde que o novo coronavírus foi descoberto em dezembro, na China, segundo um balanço referente às 12:00 em Lisboa, divulgado pela agência France-Presse (AFP).

No mesmo período, registaram-se 39.368.710 casos de infeção, dos quais mais de 27 milhões foram dados como curados.

Nas últimas 24 horas, registaram-se 6.118 mortos e 403.629 novos casos de covid-19.

Os países que registaram mais mortes no último dia foram a Índia (837 óbitos), os Estados Unidos (796) e o Brasil (754).


Covid-19. Vaticano confirma caso positivo na residência do papa Francisco
Durante a primeira onda da pandemia, o Vaticano registrou 12 casos de contágio.

Os Estados Unidos são o país mais afetado, tanto em número de mortos como de casos, com um total de 218.602 mortos entre 8.050.385 casos, segundo o balanço da universidade Johns Hopkins citado pela AFP.

Pelo menos 3.197.539 pessoas foram declaradas curadas no país.

Depois dos Estados Unidos, os países com mais vítimas mortais são o Brasil com 153.214 mortos em 5.200.300 casos, a Índia com 112.998 mortos (7.432.680 casos), o México com 85.704 mortes (841.661 infetados) e o Reino Unido com 43.429 mortes (689.257 casos).

Entre os países mais afetados, o Peru é o que conta com mais mortos em relação à sua população, 102 por cada 100.000 habitantes, seguido da Bélgica (89), da Bolívia (72) e da Espanha (72).

A China (sem os territórios de Hong Kong e Macau) declarou um total de 85.659 casos (13 nas últimas 24 horas), incluindo 4.634 mortos (nenhum no último dia), e 80.766 pessoas curadas.

A América Latina e as Caraíbas totalizavam hoje 377.952 mortos em 10.402.140 casos, a Europa 248.695 mortes (7.185.938 infetados), os Estados Unidos e o Canadá 228.323 mortos (8.243.966 casos), a Ásia 157.980 mortos (9.595.343 infetados), o Médio Oriente 52.445 mortes (2.284.760 casos), África 39.293 mortos (1.623.444 casos) e a Oceânia 1.003 mortos (33.126 infetados).

O número de casos diagnosticados só reflete, contudo, uma fração do número real de infeções. Alguns países só testam os casos graves, outros utilizam os testes sobretudo para rastreamento e muitos países pobres dispõem de limitadas capacidades de despistagem.

O balanço foi realizado a partir de dados recolhidos pelas delegações da AFP junto das autoridades nacionais competentes e de informações da Organização Mundial de Saúde.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Covid-19. Mais de 245 mil mortos no mundo
Já há mais de 3,4 milhões de infetados, o que representa quase seis vezes a totalidade da população do Luxemburgo. Os países que registaram mais mortes nas últimas 24 horas foram os Estados Unidos, com 1.510 óbitos, o Brasil (421) e o Reino Unido (315).
Covid-19. Mais de 243.000 mortos entre cerca de 3,4 milhões de infetados no mundo
Neste momento, o número de infetados do mundo já representa seis vezes a população do Luxemburgo. A pandemia do novo coronavírus causou pelo menos 243.637 mortos no mundo desde o seu aparecimento em dezembro na China, segundo um balanço às 11:00 TMG de hoje elaborado pela agência France-Presse a partir de fontes oficiais. Mais de 3.441.540 casos de infeção foram registados oficialmente em 195 países e territórios desde o início da pandemia. Este número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do número real de infeções, considerando que um grande número de países testa apenas os casos que requerem tratamento hospitalar. Entre estes casos, pelo menos 1.055.500 são considerados como curados. Os Estados Unidos, que registaram a sua primeira morte ligada ao coronavírus no início de fevereiro, são o país mais atingido, quer em número de mortos, quer de casos, com 66.385 mortos em 1.133.069 casos. Pelo menos 175.382 pessoas foram declaradas curadas. A seguir aos Estados Unidos, os países mais afetados são a Itália com 28.710 mortos em 209.328 casos, o Reino Unido com 28.131 mortos (182.260 casos), a Espanha com 25.264 mortos (217.466 casos) e a França com 24.760 mortos (168.396 casos). A China (sem os territórios de Hong Kong e Macau), onde a epidemia se iniciou no final de dezembro, conta oficialmente com 82.877 casos (dois novos nas últimas 24 horas), incluindo 4.633 mortos (0 novas) e 77.713 recuperações. A Europa totalizava hoje às 11:000 TMG (mais uma hora em Lisboa) 142.611 mortos em 1.535.203 casos, os Estados Unidos e o Canadá 70.018 mortos (1.189.649), a América Latina e as Caraíbas 13.156 mortos (246.581 casos), a Ásia 9.061 mortos (237.852 casos), o Médio Oriente 6.929 mortos (181.730 casos), a África 1.740 mortos (42.408 casos) e a Oceânia 122 mortos (8.125 casos). Este balanço foi realizado a partir de dados recolhidos pelas delegações da AFP junto das autoridades nacionais competentes e de informações da Organização Mundial da Saúde (OMS).