Escolha as suas informações

Covid-19. Este é o novo mapa europeu de zonas de risco que o Luxemburgo é contra
Mundo 4 min. 16.10.2020

Covid-19. Este é o novo mapa europeu de zonas de risco que o Luxemburgo é contra

Covid-19. Este é o novo mapa europeu de zonas de risco que o Luxemburgo é contra

Mundo 4 min. 16.10.2020

Covid-19. Este é o novo mapa europeu de zonas de risco que o Luxemburgo é contra

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
A primeira cartografia da situação na Europa, com as restrições harmonizadas a nível dos países da UE, está desde ontem disponível para os viajantes. Uma medida criticada por Jean Asselborn e que comprova a situação grave atual da epidemia.

Todas as quintas-feiras o Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças (ECDC) vai publicar um mapa da União Europeia com as zonas de risco de covid-19 atualizado destinado aos viajantes. 

Esta cartografia que ontem foi divulgada, pela primeira vez, apresenta as zonas de risco segundo três cores, a vermelha, amarela e verde, consoante a taxa de infeções em cada país, e as respetivas restrições impostas no regresso, a quem ali se deslocar. As zonas vermelhas são as de risco mais elevado. Há ainda a cor cinzenta para as áreas sem dados entregues e esta é a razão porque a Alemanha não se encontra também pintada a vermelho.

O mapa em vigor durante uma semana, está quase todo pintado a vermelho, Luxemburgo incluído, o que significa que, salvo raras exceções, a União Europeia a par com o Reino Unido, é atualmente uma zona de risco quase total com a consequente restrição à livre circulação dos seus cidadãos, devido à gravidade da pandemia.


"Marcha atrás". Tudo sobre o regresso das restrições aos países vizinhos
Alemanha, Bélgica e França, os países vizinhos do Luxemburgo estão a fazer "marcha atrás" na pandemia. Saiba as medidas em vigor em cada um deles.

O projeto resulta da nova abordagem coordenada das restrições por todos os estados membros da União Europeia mais Reino Unido que foi decidida numa reunião entre os seus governantes realizada no Luxemburgo, no dia 3 de outubro.

As críticas de Asselborn

Apesar do ministro dos Negócios Estrangeiros ser o anfitrião da reunião que harmonizou as restrições impostas pelos países membros, Jean Asselborn não votou esta coordenação europeia, na qual o Luxemburgo preferiu a abstenção.

Defensor acérrimo da livre circulação dos cidadãos na EU, Asselborn não concorda com a aplicação de restrições na União Europeia, lamentando que atualmente no espaço Shengen a “livre circulação seja a exceção”.


Covid-19. Luxemburgo regista 214 novas infeções em 24 horas, o segundo valor mais alto de sempre
O número de casos diários mais elevado é o de 219 a 23 de março. As infeções ativas no País nesta quinta-feira são também as segundas mais altas de sempre, embora sem mortes a registar desde há 3 dias.

Por outro lado, o ministro luxemburguês reclama que o Grão-Ducado, classificado como “zona de risco” por diversos países, e estando a vermelho no novo mapa europeu, tem sido “punido” pela sua política de testagem em larga escala. 

Luxemburgo é "punido"

O Luxemburgo é o país da EU que mais testes de despistagem da covid-19 realiza, pelo que, a sua presença na lista negra deve ser explicada não só pela taxa de incidência de novas infeções, como pela quantidade de testes, situação hospitalar em relação à epidemia e a taxa de mortalidade da doença.

A nova cartografia define assim o quadro comum de medidas aplicadas aos viajantes provenientes de zonas de alto risco, e informação clara e atempada ao público sobre quaisquer restrições, que devem ser anunciadas com uma semana de antecedência. Até agora cada país decidia que restrições a aplicar aos viajantes das zonas de risco.

O que significa cada cor

A cor verde define as áreas onde o número total de casos de covid-19 recentemente notificados é inferior a 25 pum período de 14 dias e a percentagem de testes positivos de todos os testes inferior a 3%.

O laranja classifica a área onde o número total de casos positivos é inferior a 50 durante um período de 14 dias, mas a percentagem de testes positivos de todos os testes é de 3% ou superior, ou o número total de casos positivos encontra-se entre 25 e 150, mas a percentagem de testes positivos de todos os testes é inferior a 3%.


Covid-19: França atinge recorde com mais de 30.000 novos casos em 24 horas
No país faleceram mais 88 pessoas devido à doença e existem 1.586 fontes de contágio em investigação ativa, dos quais 130 foram localizadas no último dia. A partir de sábado entra em vigor o recolher obrigatório em várias cidades.

As áreas ‘pintadas’ a vermelho alertam que nesses locais o número total de casos seja superior a 50 durante um período de 14 dias e a percentagem de testes positivos de todos os testes realizados é de 3% ou mais ou o número total de casos seja superior a 150 por 100 mil pessoas durante um período de 14 dias.

Por fim, a cor cinzenta é utilizada nos casos em que não há informação suficiente disponível para avaliar os critérios propostos pela Comissão Europeia, ou o número de testes realizados por 100 mil pessoas é inferior a 250.

Alemanha sem dados

Neste momento, a Europa é praticamente um mar vermelho, em que dos 27 países mais Reino Unido, apenas 10 não se encontram na situação mais grave e onde não são aplicadas as restrições máximas aos viajantes que dali chegam. O Alentejo é uma das poucas exceções laranjas nesta cartografia, a par com os Açores e Madeira. Para mais informações consulte o site da ECDC, clique aqui.


A chanceler Angela Merkel, o mayor de Berlim, Michael Mueller (à esquerda), e o presidente do Estado da Bavária, Markus Soeder, (à direita) na conferência de imprensa sobre a situação da crise sanitária no país, esta quarta-feira.
Covid-19. Alemanha regista novo recorde diário de casos, 6.638 nas últimas 24 horas
Os 16 estados federais anunciaram no dia 14 de outubro novas medidas restritivas contra a pandemia.

Noruega, Finlândia e Grécia estão pintados praticamente a verde enquanto Itália, Letónia, Lituânia e Chipre apresentam-se a laranja nesta cartografia que harmoniza as medidas europeias.

A cinzento esta semana estão a Alemanha, Áustria Dinamarca, Islândia e Suécia precisamente por não terem apresentado ao ECDC os dados necessários.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas